July 2, 2020 / 4:21 PM / a month ago

Governo de SP estima que Estado pode chegar a 23 mil mortos por Covid-19 em 15 de julho

SÃO PAULO (Reuters) - O Estado de São Paulo deve chegar ao dia 15 de julho com até 23 mil mortes acumuladas por Covid-19 e até 470 mil casos confirmados da doença, disse nesta quinta-feira o secretário de Saúde paulista, José Henrique Germann.

Coveiros com traje de proteção carregam caixão de mulher que morreu infectada pelo novo coronavírus, no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo 26/06/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

De acordo com estimativas de autoridades de saúde do Estado, a expectativa é que o número de óbitos causados pela doença respiratória provocada pelo novo coronavírus em São Paulo fique entre 18 mil e 23 mil.

Já para o número de casos, disse Germann em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, a projeção é que chegue à metade do mês com entre 335 mil e 470 mil diagnósticos acumulados de Covid-19.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado, São Paulo tinha até a quarta-feira 302.179 casos confirmados da doença —um acréscimo diário de 12.244 novos casos, o segundo maior registrado desde o início da pandemia e que perde somente para o dia 19 de junho, quando as novas infecções somaram 19.030 devido a um represamento de registros provocado por um problema técnico que atrapalhou as notificações em dias anteriores.

O Estado tem ainda, também de acordo com a secretaria, 15.351 mortes causadas pela Covid-19, um acréscimo diário de 321 novos óbitos.

COMÉRCIO

Também na entrevista coletiva desta quinta, o governo paulista anunciou que os estabelecimentos comerciais de cidades que estão na segunda fase do plano de flexibilização da quarentena e de reabertura da economia poderão optar entre funcionar por quatro horas por dia —como determina o protocolo atual— ou operar por seis horas seguidas durante quatro dias da semana, permanecendo fechado os outros três dias.

“Para os municípios e regiões que estão na Fase Laranja, que é a fase de controle, nós fizemos a avaliação da operação que existe hoje, recomendada de quatro horas, com o funcionamento de 20% da capacidade e o ponto que o Centro de Contingêcia colocou como opcional seria o funcionamento por seis horas durante quatro dias úteis. Então operando quatro dias, fechando três dias, funcionamento de seis horas”, disse a secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, a mudança foi sugerida pelos prefeitos ao governo estadual e acatada pelo Centro de Contingência do Coronavírus do Estado.

Vinholi disse ainda que na sexta-feira o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciará quais serão os protocolos a serem adotados por salões de beleza, academias de ginástica, teatros, cinemas e salas de espetáculo quando esses estabelecimentos puderem retomar suas atividades. Já na próxima terça-feira, serão anunciados os protocolos para parques e eventos.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below