for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Ex-PM Adriano da Nóbrega não foi executado, diz polícia da Bahia

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O miliciano Adriano da Nóbrega não foi executado nem torturado e trocou tiros com policiais baianos em um cerco na zona rural da cidade de Esplanada , na Bahia, informou a polícia baiana nesta quarta-feira.

A suspeita de que o ex-policial militar foi executado chegou a ser cogitada pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

O ex-PM foi homenageado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) por Flávio Bolsonaro que na época era deputado estadual. A mãe e a mulher de Nóbrega também trabalharam no gabinete de Flávio na Alerj. Todos tinham ligação com Marcia Aguiar, mulher do ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz.

Segundo a polícia baiana, a reprodução simulada, promovida pelo Departamento de Polícia Técnica confirmou que o miliciano atirou sete vezes contra três policiais militares baianos, antes de ser morto em fevereiro.

“Através dos depoimentos de testemunhas e dos envolvidos, além dos exames do DPT, percebemos que os policiais atuaram na tentativa de efetuar a prisão e acabaram entrando em confronto, após disparos de Adriano”, afirmou o diretor da Draco, delegado Marcelo Sansão.

O delegado acrescentou que as declarações e perícias convergiram.

“Remontamos o cenário, com cada um de forma isolada, e a sequência relatada foi a mesma. O cenário analisado retrata um confronto”, destacou.

A polícia baiana informou ainda que dois projéteis atingiram o escudo dos policiais e os outros a parede e uma janela.

O diretor do Instituto Médico Legal (IML), perito médico legal Mário Câmara, reforçou que a necropsia não constatou tortura e nem tiros com as armas encostadas em Adriano. “Foram dois tiros que atingiram Adriano, em distâncias superiores a um metro”, concluiu o perito.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up