for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Brasil pede mais tempo para avaliar participação no programa de vacinas Covax

10/04/2020 REUTERS/Dado Ruvic/Foto ilustraativa

(Reuters) - O Brasil solicitou à Aliança Global de Vacinação (Gavi, na sigla em inglês) uma extensão no prazo para formalizar seu envolvimento na iniciativa Covax Facility, programa mundial que visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, informou o governo federal nesta quinta-feira.

Segundo comunicado divulgado pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), o Brasil está estudando “criteriosamente” a participação na Covax e “segue em tratativas” com a Gavi.

Originalmente, o prazo para inscrição no programa vai até a meia-noite de sexta-feira.

O governo brasileiro disse que “outros países” também pediram mais tempo para analisar a participação no programa, sem especificar --conforme noticiado pela Reuters, vários países da América Latina manifestaram à Organização Mundial da Saúde (OMS) a intenção de solicitar que o prazo seja estendido.

“Tal medida se faz necessária para obter mais informações sobre as condições para a aprovação regulatória, instrumento jurídico aplicável, vacinas em desenvolvimento, suas características de armazenamento e transporte logístico”, afirmou a nota da Secom.

“Essas definições são especialmente importantes em um país como o Brasil, de dimensões continentais”, acrescentou o governo.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse em webinar nesta quinta que mais de 170 países já aderiram à Covax. [nL1N2GE0BW]

Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Brasília, e Gabriel Araujo, em São Paulo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up