for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

CORREÇÃO-Prefeitura do Rio de Janeiro vai reabrir cerca de 100 leitos para pacientes graves de Covid-19

(Corrige título para 100 leitos, em lugar de 200 leitos)

A fisioterapeuta Ana Carolina Xavier, do FamilyCare, grupo especializado em atendimento fisioterapêutico móvel, que também atua na UTI Lagoa-Barra, hospital de campanha para pacientes com COVID-19, examina uma paciente no retorno ao trabalho após se recuperar da doença coronavírus (COVID -19), na UTI, no Rio de Janeiro. 02/07/2020. REUTERS/Ricardo Moraes.

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A prefeitura do Rio de Janeiro informou que vai reabrir cerca de 100 leitos para pacientes graves com Covid-19 nos próximos dias em razão da elevação na taxa de ocupação nas UTIs da cidade para 85%.

Segundo o prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), a cidade fará uma parceria com o governo federal para viabilizar a reabertura dos cerca desses leitos.

Crivella atribui a ocupação mais alta ao fechamento de leitos nas redes estadual e privada e ao comportamento “irresponsável” de alguns cariocas que vem lotando praias e bares nos últimos dias.

“Ainda temos muitos cariocas que se expõe de maneira irresponsável sem máscara em bares e praias”, disse Crivella a jornalistas.

“Estado fechou leitos e tínhamos hospitais da iniciativa privada que precisaram fechar os leitos e começou uma sobrecarga no município que enfrenta a pandemia de maneira quase isolada”, disse. “A população cansou do afastamento e isso tem sido visto nas praias e bares, isso tem reflexos... a curva (da Covid-19) não está caindo como gostaríamos.”

A prefeitura prometeu endurecer a fiscalização em bares e ouros locais de concentração de jovens nas zonas sul, norte e oeste onde há flagrantes desrespeitos às regras de distanciamento e prevenção a pandemia.

As infrações consideradas como gravíssimas podem chegar a 26 mil reais, fechamento do estabelecimento por uma semana e , no limite, a cassação do alvará.

A cidade do Rio já tem mais de 10 mil mortes por Covi-19 e se aproxima de 100 mil casos confirmados da doença.

“Faço um apelo à consciência das pessoas para não ter que retroceder nas medidas adotadas no passado”, finalizou Crivella.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up