for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Mesa Diretora da Câmara envia processo contra Flordelis ao Conselho de Ética da Casa

Plenário da Câmara dos Deputados 07/08/2019 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - A Mesa Diretora da Câmara decidiu nesta quarta-feira dar seguimento à representação contra a deputada Flordelis (PSD-RJ) e encaminhou o processo ao Conselho de Ética da Casa.

Ré em processo sob suspeita de ser a mandante da morte do marido, a deputada responderá à representação no órgão colegiado.

“Foi decisão unâmnime”, disse o corregedor da Câmara, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), autor da recomendação pela continuidade do processo chancelada pela Mesa.

“A deputada não apresentou as provas contrárias àquilo que ela está sendo acusada, porque nós julgamos a quebra de decoro”, afirmou.

Mas para que o conselho funcione novamente --os trabalhos de comissões e afins haviam sido interrompidos por conta das restrições de aglomeração devido à pandemia da Covid-19-- é preciso que o plenário da Câmara vote resolução permitindo o funcionamento remoto desse e de outros colegiados.

Segundo o corregedor, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), obteve acordo em torno da resolução e há possibilidade de ela ser analisada pelo plenário na próxima semana.

A deputada é acusada de arquitetar a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto com mais de 30 tiros na garagem de casa em meados de 2019.

Segundo investigações da polícia, o crime foi executado por um filho biológico de Flordelis. Ele e um filho adotivo estão presos e devem ir a júri popular. Outros cinco filhos e uma neta também foram presos apontados como participantes da trama criminosa. A parlamentar nega envolvimento no crime.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up