for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Depois de votação avassaladora em 2018, Bolsonaro volta ao tamanho normal, diz Maia

Bolsonaro cumprimenta policial militar após votar no Rio de Janeiro 15/11/2020 REUTERS/Ricardo Moraes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Depois de uma votação expressiva em 2018, quando se elegeu presidente da República, o presidente Jair Bolsonaro está voltando ao tamanho normal, disse neste domingo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Para Maia, por conta da volta ao patamar normal, muitos candidatos que tiveram apoio do presidente nas campanhas para prefeito deste ano tiveram dificuldades para decolar e correm risco de ficar de fora de um segundo turno.

“Havia em 2018 um sentimento que ele acabou representando, mas não necessariamente era a base dele”, disse Maia a jornalistas após votar em uma escola na zona oeste do Rio de Janeiro.

“A base dele sempre foi até o momento da facada e até o voto útil, um candidato de 18%, 20%. A avaliação positiva era perto disso com 23%, 24% de ótimo e bom“, acrescentou o deputado.

“Eu acho que agora (Bolsonaro) representa o tamanho do núcleo dele que era muito menor que os 46% de intenção de voto que ele teve, ele está voltando ao tamanho normal e a influência é menor, especialmente nas capitais onde a cobrança é muito maior do que nos municípios do interior”, avaliou.

Ao ser questionado se Bolsonaro saíra mais fraco das eleições, Maia disse que é preciso aguardar o resultado final da votação.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up