August 3, 2015 / 12:17 PM / 3 years ago

PF prende José Dirceu na 17ª etapa da Lava Jato

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi preso nesta segunda-feira em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga esquema bilionário de corrupção no país, informou a Polícia Federal.

Ex-ministro José Dirceu, que foi preso nesta segunda-feira pela PF em nova etapa da Lava Jato. 30/08/2007 REUTERS/Paulo Whitaker

A prisão preventiva de Dirceu, realizada na casa dele em Brasília, fez parte da 17ª etapa da operação Lava Jato, que recebeu o nome “Pixuleco”, em alusão ao termo utilizado para nominar a propina recebida em contratos.

Além do ex-ministro, também foi preso, de forma temporária, o irmão dele Luiz Eduardo de Oliveira e Silva. No total, foram expedidos 40 mandados judiciais, sendo três de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 26 de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, de acordo com a PF.

Dirceu teve o nome citado na Lava Jato por conta de pagamentos recebidos por sua empresa de consultoria.

“Esta fase da operação se concentra no cumprimento de medidas cautelares em relação a pagadores e recebedores de vantagens indevidas oriundas de contratos com o poder público, alcançando beneficiários finais e ‘laranjas’ utilizados nas transações”, informou a PF em nota oficial.

Entre os crimes investigados estão corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, de acordo com a polícia.

Dirceu já estava cumprindo prisão domiciliar por sua condenação no Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão.

No mês passado, a Justiça negou pedido de habeas corpus preventivo feito pela defesa do ex-ministro para evitar que ele fosse preso.

Na decisão, o juiz Nivaldo Brunoni, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, rebateu tese da defesa de Dirceu de que ele estaria na iminência de sofrer constrangimento ilegal por parte do juiz da 13ª Vara Federal do Paraná Sergio Moro, após ter seu nome citado na delação premiada do empresário Milton Pascowitch, um dos envolvidos na Lava Jato.

Além dos mandados judiciais, a PF cumpre nesta nova fase da Lava Jato medidas de sequestro de imóveis e bloqueio de ativos financeiros.

A Lava Jato investiga um esquema de corrupção principalmente na Petrobras, no qual empreiteiras formaram um cartel para vencerem contratos de obras da estatal. Em troca, pagavam propina a funcionários da empresa, a operadores que lavavam dinheiro do esquema, a políticos e partidos.

De acordo com investigações da PF e do Ministério Público Federal, o esquema de corrupção se espalhou para outras esferas do poder público, como o setor elétrico. Na semana passada, foi preso no âmbito da Lava Jato o presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva.

Por Pedro Fonseca; Reportagem adicional de Caio Saad

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below