August 13, 2015 / 12:25 PM / 3 years ago

Câmara aprova financiamento de empresas para campanhas e conclui reforma política

(Reuters) - A Câmara dos Deputados encerrou as votações em segundo turno da proposta de emenda à Constituição da reforma política ao aprovar na noite de quarta-feira o financiamento de campanhas com doações de pessoas físicas a candidatos e partidos e de empresas a partidos.

Destaques do PT e do PPS pediam a retirada do texto da permissão para doações feitas por empresas, mas eles foram indeferidos pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo a Agência Câmara, o artigo todo foi votado novamente e não apenas a parte que os partidos contrários ao financiamento privado queriam excluir. Foram 317 votos a favor e 162 contra. Para ser aprovada uma PEC precisa de pelo menos 308 votos na Câmara dos Deputados.

A PEC da reforma política segue agora para o Senado, mas a votação em primeiro turno sobre o financiamento de campanha foi contestado no Supremo Tribunal Federal (STF).

A ministra Rosa Weber negou pedido de liminar, mas o plenário do STF poderá julgar novamente o caso. Os deputados questionaram a decisão de Cunha de colocar em votação nova emenda sobre o tema depois que texto semelhante havia sido rejeitado por insuficiência de votos.

Por Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below