March 10, 2016 / 5:48 PM / 3 years ago

Cunha defende que convenção do PMDB decida sobre saída do governo

(Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu nesta quinta-feira que seu partido realize uma votação sobre a permanência ou não na base de apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff durante a convenção nacional da legenda marcada para o fim de semana.

“Está na hora de o PMDB decidir, na sua instância apropriada, a sua manutenção ou não no governo, que tipo de relação quer ter. Não dá para virar as costas como se não tivesse acontecido nada. Uma parte quer ficar, a outra não. Alguma coisa tem que ser decidida”, disse Cunha, de acordo com a Agência Câmara Notícias.

“Eu acho que deve ir a voto sim. Na minha opinião, tem que se votar”, acrescentou o presidente da Câmara, que está rompido com o Planalto desde julho do ano passado e defende que o partido rompa com o governo Dilma.

Uma ala do PMDB, legenda presidida pelo vice-presidente da República, Michel Temer, e maior partido da coalizão governista, defende que o partido desembarque do governo, e uma decisão pode ser tomada na convenção nacional no sábado. Em meio à batalha do impeachment de Dilma, o governo trabalha para evitar o desembarque peemedebista.

O PMDB já anunciou que terá um candidato próprio à Presidência em 2018.

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below