August 16, 2017 / 2:19 PM / a year ago

Forças Armadas voltam às ruas do RJ para apoiar polícia contra tráfico de drogas e roubo de cargas

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As Forças Armadas voltaram às ruas do Rio de Janeiro nesta quarta-feira para dar apoio à polícia em ações em diversas comunidades de Niterói, na região metropolitana da capital fluminense, para prender suspeitos de ligação com tráfico de drogas e roubo de cargas.

Membro das Forças Armadas durante operação contra o crime organizado, no Rio de Janeiro 05/08/2017 REUTERS/Ricardo Moraes

Foram destacados 2.600 homens das Forças Armadas para dar suporte à entrada de policias em favelas para o cumprimento de ao menos 26 mandados de prisão e 34 de busca e apreensão. Ao menos 9 pessoas foram detidas nas primeiras horas da operação, e houve troca de tiros, segundo as autoridades.

Os militares cercaram os perímetro das comunidades que foram alvos das incursões policiais. As tropas usaram tanques e blindados para a atuação e fizeram bloqueios em vias expressas, ruas e pontos estratégicos. O espaço aéreo também foi controlado na região da operação.

“As Força Armadas fazem operação de cerco contribuindo para que os mandados possam ser cumpridos pelas forças policiais nas comunidades”, disse o coronel Roberto Itamar, do Comando Militar do Leste, a repórteres. “Serão ações temporárias e o que se quer é fazer operações pontuais, curtas e com eficiência”, acrescentou.

A ação acontece 11 dias após a última ação conjunta entre as Forças Armadas e a polícia, que foi criticada por não ter conseguido apreender fuzis, além de haver suspeitas de vazamento de informações.

A última operação integrada fora realizada em 5 de agosto em comunidades da zona norte e da zona oeste da capital. Após aquela ação, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, classificou o resultado apenas como “razoável”, e disse que a força-tarefa dos militares estava em um período de “curva de aprendizagem”

Desde que o presidente Michel Temer anunciou ajuda ao Rio de Janeiro no combate à criminalidade por meio das Forças Armadas essa é a terceira operação da força tarefa. A promessa é que o apoio se dê até o fim de 2018.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below