February 19, 2018 / 10:21 PM / 2 months ago

Comissão de Ética dá 10 dias para Segovia explicar declarações à Reuters

BRASÍLIA (Reuters) - A Comissão de Ética Pública da Presidência da República deu 10 dias ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, explicar às declarações dadas em entrevista à Reuters em que indicava tendência de arquivamento do inquérito dos portos, em que o presidente Michel Temer é investigado.

O processo contra Segovia foi aberto na sexta-feira da semana passada depois de denúncia apresentada pelo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS). Em caso de denúncia, o processo é automaticamente aberto, sem necessidade de análise pela comissão.

“Interessa de fato à comissão saber se as informações privilegiadas foram devidamente conservadas, se houve ou não alguma espécie de transgressão praticada pelo diretor-geral”, disse o presidente da comissão, Mauro Menezes.

Em entrevista à Reuters, antes do Carnaval, Segovia disse que os indícios na investigação são “frágeis” e que até agora não houve confirmação de corrupção.

Intimado pelo relator do caso no Supremo Tribunal Federal, ministro Luís Roberto Barroso a explicar suas declarações, Segovia foi ouvido nesta segunda pelo ministro por cerca de 20 minutos.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below