February 23, 2018 / 9:55 PM / 2 months ago

Meirelles diz que está preparado para ser presidente da República

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira que se sente preparado ser presidente da República, mesmo reiterando que só tomará uma decisão final em abril sobre se candidatar ao cargo nas eleições deste ano.

Indagado por jornalistas, Meirelles disse que “sim”, sente-se preparado para assumir o cargo máximo do funcionalismo público no país, mas ainda avalia se haverá condições políticas para aderir a um projeto desta envergadura.

“Sim, este não é o problema”, respondeu o ministro quando perguntado se está preparado para ser presidente. “Está não é a duvida, me sinto preparado pela experiência, pela história, por tudo que já realizei, já passei, seja no setor público, seja no privado.”

A “dúvida”, na avaliação de Meirelles, é descobrir o que a população brasileira espera de um presidente da República neste momento. Outro aspecto que Meirelles leva em consideração antes de decidir se deixa a chefia da equipe econômica e disputa a eleição tem cunho pessoal.

Meirelles afirmou que sua equipe vem fazendo pesquisas qualitativas para identificar “quais são as características desse candidato”, que a maior parte do eleitorado deseja.

“A candidatura à presidência não é uma questão simplesmente de decisão pessoal, é uma questão de verificar... o que o povo brasileiro hoje espera de fato... de um presidente da República, quais são as características desse candidato.”

Meirelles concedeu entrevista quando chegava a um evento do Lide em Fortaleza, Ceará, onde faria palestra à tarde.

Após implementar medidas para retirar a economia brasileira da recessão de 2015-2016 e aprovar mudanças na legislação como a reforma Trabalhista e uma nova taxa de remuneração dos empréstimos do BNDES, Meirelles enfrenta dois rebaixamentos da nota de crédito do país pela Standard&Poor’s e pela Fitch. [nL2N1QD15B] [nL1N1P62DW]

Na véspera, ele afirmou que “essa etapa do ministro da Fazenda é uma etapa cumprida”. [nL2N1QC1FT]

Em Fortaleza, mais cedo, o ministro afirmou que o país não precisa de um candidato “voluntarista, que tenta se impor com frases dramáticas, etc”.

Quando perguntado sobre uma possível mudança de partido para viabilizar sua candidatura, Meirelles apenas disse que essa decisão também será tomada em abril, quando vence o prazo para que a maioria dos detentores de cargos públicos deixem a função se quiserem disputar o pleito de outubro.

Por Mateus Maia; Edição de Iuri Dantas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below