September 21, 2018 / 1:21 PM / a month ago

Venezuela garantiu que não cortará envio de energia a Roraima, diz governadora

(Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garantiu que a Venezuela não cortará o envio de energia elétrica para Roraima, que depende em parte de importações do país vizinho para atender à demanda, disse em nota nesta sexta-feira a governadora do Estado, Suely Campos.

Presidente da Venezuela em evento em Caracas 18/9/2018 REUTERS/Marco Bello

A promessa foi feita em reunião realizada na véspera em Caracas, onde a governadora foi buscar apoio após notícias de que os venezuelanos estariam ameaçando suspender o fornecimento ao Estado em meio a dificuldades da estatal Eletrobras para efetivar pagamentos ao país devido a problemas no sistema bancário da Venezuela.

A ocorrência de blecautes em Roraima tem crescido neste ano com o acirramento da crise na Venezuela, que segundo especialistas prejudica as atividades de manutenção de uma linha de transmissão de energia que conecta os dois países.

“Tivemos resultados muito positivos. O presidente (Maduro) garantiu que vai iniciar imediatamente a manutenção da rede elétrica. Ele também garantiu que vai melhorar a qualidade da energia para nós”, afirmou a governadora de Roraima.

Ela acrescentou que Maduro disse também que vai prorrogar o contrato de fornecimento de energia ao Estado e poderia até aumentar os envios até que o Brasil conclua um projeto que prevê a construção de uma linha de transmissão para conectar Roraima ao sistema elétrico nacional e acabar com a necessidade de importações.

TÉRMICAS ACIONADAS

Apesar da sinalização de Maduro à governadora, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou na noite de quinta-feira que a unidade de distribuição de energia da Eletrobras em Roraima iniciou no domingo uma operação em modo contínuo das termelétricas locais, o que evita a dependência da energia importada da Venezuela.

“A medida é preventiva e partiu de determinação do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Com o acionamento do parque térmico local, o objetivo do governo federal foi garantir a confiabilidade e a qualidade do suprimento de energia elétrica em Roraima, mesmo no caso de uma eventual interrupção prolongada no fornecimento que vem da Venezuela”, explicou a agência em nota.

Segundo a Aneel, já foram registrados 65 blecautes em Roraima neste ano, dos quais 34 apenas em setembro, “o que demonstra a frequente descontinuidade do sistema”.

O diesel que abastecerá as térmicas para garantir o suprimento em Roraima será custeado por um fundo que banca subsídios no setor de energia, o que deverá impactar as tarifas dos consumidores brasileiros.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below