September 27, 2018 / 11:45 PM / a month ago

Rivais atacam fala de vice de Bolsonaro sobre 13º salário

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - Os adversários do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na corrida presidencial centraram suas baterias contra as declarações do candidato a vice do presidenciável, general da reserva Hamilton Mourão, sobre o décimo terceiro salário e aproveitaram para questionar outras propostas polêmicas ventiladas por aliados de Bolsonaro.

Fotos de Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin REUTERS/Nacho Doce/Paulo Whitaker/Leonardo Benassatto/Adriano Machado

Em palestra a empresários na quarta em Uruguaiana (RS), Mourão se referiu a esse pagamento aos trabalhadores como “jabuticaba brasileira” e defendeu a realização de uma reforma trabalhista “séria”.

O candidato do PT, Fernando Haddad, que está na vice-liderança da disputa pelo Palácio do Planalto atrás de Bolsonaro, disse em Porto Alegre que o candidato do PSL defende uma agenda de onerar os trabalhadores e aproveitou para cutucar o governo do presidente Michel Temer e o PSDB.

“O governo temer abriu a porteira de tirar direito dos trabalhadores”, disse o petista. “É uma linha de atuação que o trabalhador tem que pagar a conta e não o capital, que o PSDB defende, que o Bolsonaro defende”, acrescentou.

“Quando abre a porteira da maldade você não sabe quando vai acabar.”

Ciro Gomes, postulante do PDT ao Planalto, disse em um vídeo publicado em suas redes sociais que a declaração de Mourão é um motivo para os eleitores não votarem em Bolsonaro.

“O general Mourão é contra o décimo terceiro e adicional de férias. Imagine que esse homem pode virar presidente da República como acabou acontecendo com três vices na história do Brasil, entre eles Sarney e Temer. Se você ainda não tinha um motivo para não votar no Bolsonaro, agora tem”, disse Ciro. [nL2N1WD24V]

Já Geraldo Alckmin (PSDB), além de disparar contra as declarações de Mourão, também fez uma inserção na TV em que afirma que “para não ficar sem décimo terceiro” o eleitorado deveria votar no tucano. [nL2N1WD1O2]

Marina Silva, candidata da Rede, também foi às redes sociais criticar Mourão.

“Vice do Bolsonaro, Mourão atacou a Constituição quando ‘jabuticabou’ a importância do 13º salário e férias. Além de analisar os candidatos, PRESTEM MUITA ATENÇÃO NO VICE. Já sabemos o que a escolha mal feita de um vice pode fazer ao país”, escreveu Marina no Twitter.

O próprio Bolsonaro também recorreu à rede social para desautorizar o vice, que por sua vez, divulgou nota alegando ter sido mal interpretado em seus comentários. [nL2N1WD1DH]

Reportagem de Eduardo Simões, em São Paulo, e Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu, em Brasília

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below