October 18, 2018 / 8:26 PM / a month ago

Presidente de partido coligado a Haddad tem prisão decretada por Justiça em operação da PF, mas está foragido

BRASÍLIA (Reuters) - A Justiça Federal decretou a prisão temporária do presidente do Pros, Eurípedes Júnior, partido que está formalmente ligado à chapa do candidato petista à Presidência, Fernando Haddad, em operação da Polícia Federal deflagrada nesta quinta-feira, mas o dirigente partidário está foragido.

O Pros é um dos três partidos que fazem parte da coligação encabeçada por Haddad, que tem como candidata a vice-presidente Manuela D’Ávila, do PCdoB.

A operação Partialis apura apropriação e desvio de recursos públicos federais destinados à aquisição de gases medicinais em Marabá (PA), Altamira (PA) e Brasília (DF), segundo comunicado da PF.

Em nota publicada em seu site, o partido afirmou que a ação da PF envolveu endereços relacionados ao Pros e disse que a legenda “preza pela lisura e transparência de sua gestão e estará à disposição para prestar todos os esclarecimentos necessários”.

A nota diz que o Ministério Público se manifestou contrário à prisão temporária e que se trata de “uma acusação absurda sem fundamento jurídico algum”.

O comunicado alega que não há qualquer envolvimento do partido ou do presidente da legenda em atos ilícitos conclui que as movimentações financeiras do partido são devidamente informadas aos órgãos competentes conforme a legislação.

Reportagem de Ricardo Brito

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below