October 29, 2018 / 5:12 PM / 18 days ago

Que Bolsonaro não pense em violar o respeito que deve à nação, diz Ciro

Ciro, durante debate em São Paulo 30/9/2018 REUTERS/Nacho Doce

SÃO PAULO (Reuters) - Ciro Gomes, candidato do PDT derrotado no primeiro turno da eleição presidencial, alertou nesta segunda-feira o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para que ele não pense “nem de longe” em violar o respeito que deve ao conjunto da nação brasileira, independentemente de serem minorias ou grupos críticos a ele.

Em texto divulgado na redes sociais depois da vitória de Bolsonaro sobre o petista Fernando Haddad no domingo, Ciro também parabenizou o capitão da reserva do Exército e desejou boa sorte ao presidente eleito, que recebeu o voto de mais de 57 milhões de brasileiros no domingo.

“Que execute o honroso mandato que a maioria dos brasileiros e brasileiras lhe outorgou dentro das regras da Constituição Federal e do estrito respeito às normas do Estado Democrático de Direito”, escreveu o pedetista.

Ciro não declarou voto no segundo turno da eleição presidencial, embora tenha dito “ele não, com certeza” em referência ao Bolsonaro logo após o primeiro turno. Na véspera da eleição ele disse que não se posicionaria por causa de uma questão “muito prática” que preferia não revelar naquele momento para preservar um “caminho”, de referência para os brasileiros, no que classificou de “dias terríveis” que estavam por vir.

“Que não pense o senhor presidente eleito, nem de longe, em violar o respeito que deve ao conjunto da nação, independentemente de configurarem minorias ou grupos sociais críticos às suas posturas. Só assim merecerá o respeito à autoridade que adquiriu nas eleições”, escreveu Ciro no texto desta segunda.

“Fora disto, nos enfrentará, a todos nós que lhe movemos oposição dentro do marco da decência e do espírito público. Essa oposição que nasce não se confunde com forças que só defendem a democracia ao sabor de seus interesses mesquinhos ou crescentemente inescrupulosos ou mesmo despudoramente criminosos”, concluiu.

Ciro foi um duro crítico de Bolsonaro ao longo do primeiro turno da campanha, chegando a classificar o agora presidente eleito de “projetinho de Hitlerzinho tropical”.

Após a derrota de Ciro no primeiro turno, o presidente do PDT, Carlos Lupi, anunciou “apoio crítico” da legenda a Haddad e afirmou que a sigla preparará uma nova candidatura de Ciro na eleição de 2022.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below