November 19, 2018 / 12:56 PM / 23 days ago

Líder do Comando Vermelho é expulso do Paraguai após assassinar jovem em prisão

ASSUNÇÃO (Reuters) - O presidente do Paraguai, Mario Abdo, decidiu nesta segunda-feira expulsar do país um dos chefes da organização criminosa brasileira Comando Vermelho, Marcelo Pinheiro Veiga, depois que ele matou uma jovem a facadas para tentar evitar sua extradição.

Líder do Comando Vermelho, Marcelo Pinheiro Veiga, em Assunção, no Paraguai 14/12/2017 REUTERS/Jorge Adorno

“Decidi expulsá-lo do país. O Paraguai não tem que ser terra para a impunidade de ninguém. Eu assumo os riscos, não queria esperar mais o processo da justiça. Temos essa atribuição e utilizamos a figura da expulsão”, disse Abdo a repórteres.

Pinheiro, conhecido como Marcelo Piloto, foi enviado ao Brasil em uma operação discreta que contou com a participação de militares, disse a jornalistas um funcionário aeroportuário.

Pinheiro ficará no presídio federal de Catanduvas, no Paraná, de acordo com o Ministério da Segurança Pública. Desde setembro havia uma decisão da Justiça do Rio de Janeiro determinando a transferência dele para um presídio federal.

O procedimento de extradição para o Brasil, onde Pinheiro tem uma condenação pendente, estava chegando ao fim e o início de um novo processo penal por homicídio poderia tê-lo prolongado.

“Basta, quatro tentativas de fuga foram abortadas... a dinâmica da justiça mudou desde que pedimos o apoio, mas não quis arriscar que ficasse mais tempo aqui”, acrescentou Abdo.

O crime aconteceu no sábado no Agrupamento Especializado, uma unidade da polícia que abriga detentos de alto perfil onde o réu, que reconheceu recentemente à mídia local que se dedicava ao tráfico de armas e drogas, estava preso há um ano.

A vítima, uma paraguaia de 18 anos, foi ferida diversas vezes com uma pequena faca antes de perder a consciência com um forte golpe na cabeça, disseram autoridades locais.

O ministro do Interior paraguaio, Juan Ernesto Villamayor, disse que Pinheiro seria transferido de Assunção ao aeroporto da hidroelétrica de Itaipú, localizada na fronteira entre o Paraguai e o Brasil, antes de ser entregue a autoridades brasileiras.

O Comando Vermelho é uma das maiores organizações criminosas brasileiras e, segundo autoridades de segurança locais, está utilizando o Paraguai como base.

Por Mariel Cristaldo e Daniela Desantis, com reportagem adicional de Rodrigo Viga Gaier no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below