March 19, 2019 / 5:15 PM / in 3 months

Policiais que faziam escolta de carga de urânio trocam tiros com suspeitos em RJ

Complexo nuclear de Angra dos Reis 20/09/2018 REUTERS/Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Policiais que faziam a escolta de uma carga de urânio, que seguia de Resende para Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro, trocaram tiros durante a operação com suspeitos na Rodovia Rio-Santos nesta terça-feira, informou a assessoria da Polícia Rodoviária Federal.

Os tiros não atingiram a carga de urânio, que chegou intacta às usinas nucleares de Angra, segundo a polícia e a estatal Eletrobras.

A ocorrência se deu na altura da comunidade do Frade, no município onde estão situadas as unidades, quando o trânsito de veículos foi parado para a passagem do comboio com carga.

Segundo a polícia, ninguém se feriu. As motivações do tiroteio não ficaram claras imediatamente.

Procurada, a Eletronuclear —uma empresa da Eletrobras— informou que a carga em questão será utilizada no reabastecimento da usina nuclear Angra 2, programada para o fim de abril.

O incidente ocorre após o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, ter afirmado na semana passada que o governo brasileiro planeja uma mudança na legislação de mineração para abrir a prospecção e a mineração de urânio no país a investidores estrangeiros.

Segundo o ministro, já existe um pré-projeto para essa alteração, mas o governo irá negociar com o Congresso uma versão final.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below