April 2, 2019 / 7:35 PM / in 8 months

Em carta aberta a Bolsonaro, Agronegócio declara apoio à reforma da Previdência

Jair Bolsonaro cumprimenta apoiadores em feira de agronegócio em Esteio (RS) 29/08/2018 REUTERS/Diego Vara

SÃO PAULO (Reuters) - Preocupadas com a tramitação de reforma da Previdência, mais de 40 entidades do agronegócio brasileiro divulgaram nesta terça-feira uma carta conjunta endereçada ao presidente Jair Bolsonaro na qual ressaltam a importância da aprovação da proposta para o crescimento do país.

Na carta assinada por entidades representativas da indústria, exportadores, agricultores e pecuaristas, as associações demonstram a “extrema preocupação com os andamentos da tão necessária” reforma, em um momento em que Bolsonaro vem sendo cobrado, inclusive pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por mais empenho na articulação para aprovação do texto.

“Sabemos que, sem a reforma da Previdência Social, em poucos anos, o país quebra e quase a totalidade dos recursos da União será destinada para folha de pagamento e aposentadorias. Faltarão recursos para investimentos, para custeio, para o aperfeiçoamento profissional de nosso povo. Faltará esperança”, afirmam na carta 43 entidades, além da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), no que seria um dos maiores movimentos do setor em torno de um tema.

A poderosa bancada do agronegócio no Congresso, conectada a muitos signatários do documento, apoiou Bolsonaro em sua campanha presidencial ainda antes do primeiro turno das eleições, por meio da Frente Parlamentar da Agropecuária, que reúne centenas de deputados.

“Por outro lado, a reforma da Previdência Social será responsável por destravar investimentos públicos e privados, bem como colocar o Brasil numa rota de crescimento sustentável”, afirmam as associações, lembrando que os setores signatários —que incluem a indústria de soja (Abiove), cana (Unica), café (CNC), laranja (CitrusBR), carne, entre outras— responderam por cerca de 18,1 milhões de empregos no terceiro trimestre de 2018.

De acordo com a carta, as associações do agronegócio, que responde por cerca de um quarto do PIB nacional, firmaram um “compromisso em apoiar a proposta de reforma (PEC 06/2019), seus necessários ajustes a cargo do Congresso e a possibilidade de aperfeiçoamentos no atual Sistema de Previdência Social”.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below