May 28, 2019 / 8:25 PM / in 6 months

Congresso tem ajudado governo e Câmara discutirá pacto, diz Maia

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante sessão da Casa 22/05/2019 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O Congresso Nacional tem atuado para ajudar o governo, principalmente na aprovação da pauta econômica, em um momento de “dúvidas” da gestão de Jair Bolsonaro, e a Câmara dos Deputados discutirá um texto para o pacto entre os três Poderes que tenha o apoio da maioria dos partidos, disse nesta terça-feira o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Maia, assim como a classe política em geral e o grupo de partidos que ficou conhecido como centrão, foram alvos de manifestações no último domingo em defesa do governo e a favor da aprovação de medidas como a reforma da Previdência. O Supremo Tribunal Federal (STF) e seus integrantes também foram criticados nos atos.

“A política é a política, o embate político existe, mas de forma concreta, eu tenho certeza que a Câmara tem ajudado muito nesse momento inicial do governo, que ainda tem muitas dúvidas em relação a alguns temas. Nós temos ajudado a sinalizar para a sociedade que essa pauta... tem total apoio do Parlamento brasileiro”, disse Maia ao chegar ao Congresso.

Segundo ele, não há movimento algum, nem da Câmara, e nem do Senado, “que tenha atrapalhado o governo até agora, muito pelo contrário”.

Ao lembrar que o pacto entre os três Poderes renovado nesta terça-feira em reunião pela manhã já havia sido apresentado há alguns meses pelo presidente do STF, Dias Toffoli.

“Nós vamos apresentar as nossas considerações ao presidente (Bolsonaro) e ao presidente Toffoli, que foi quem teve a ideia, e ao presidente do Senado, e aí nós vamos ver em que momento a Câmara consegue ter um texto onde a maioria dos partidos apoiem a participação da Câmara neste pacto”, afirmou.

A relação entre Executivo e Legislativo vem enfrentando uma de suas piores fases. Trocas de farpas públicas, rompimentos com representantes governistas no Parlamento e muitas críticas à atuação parlamentar pautada pelas redes sociais, além de acusações de fisiologismo e oportunismo, serviram de pano de fundo para um movimento de descolamento do Congresso em relação ao governo.

As manifestações de domingo podem ter selado o mal-estar, já que algumas das principais lideranças congressistas foram atacadas, mas segundo parlamentares consultados pela Reuters, a tendência é que o Legislativo continue na direção de assumir um protagonismo na aprovação de pautas que possam ajudar a economia do país.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below