June 27, 2019 / 6:22 PM / 2 months ago

Governadores se comprometeram a buscar encaminhamento a favor da Previdência, diz Alcolumbre

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre 08/05/2019 REUTERS/Adriano Machado

(Reuters) - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta quinta-feira que os governadores se comprometeram a buscar encaminhamento a favor da reforma da Previdência e que o apoio deles é fundamental para a obtenção de votos para a matéria no Congresso, no momento em que se negocia a reintrodução de Estados e municípios nas mudanças de regras de aposentadoria.

Segundo Alcolumbre, os governadores agora precisam pedir que suas bancadas apoiem a reforma previdenciária, após o governo federal ter acenado com maior repasse de recursos aos entes por meio de um novo pacto federativo e também com mudanças na distribuição de recursos provenientes do pré-sal.

“É preciso que eles reúnam suas bancadas, agora nesse primeiro momento na Câmara dos Deputados, num segundo momento no Senado Federal, para pedir para as suas bancadas apoiarem a reforma”, disse Alcolumbre a repórteres após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE).

Segundo o presidente do Senado, as negociação no momento são no sentido de inserir Estados e municípios novamente no texto da reforma da Previdência, mas de forma que os governadores possam “realmente se envolver, apoiar e pedir os votos”.

Mais cedo, deputados decidiram adiar a tramitação da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara que analisa a matéria enquanto buscam uma solução sobre a extensão das novas regras de aposentadoria a Estados e municípios.

Prevista para esta quinta-feira, a leitura da complementação de voto do relator da proposta, Samuel Moreira (PSDB-SP), foi adiada para a próxima terça-feira, na tentativa de se alcançar um acordo com governadores. [nL2N23Y0BE]

De acordo com o presidente do Senado, demandas dos governadores têm sido atendidas pelo governo federal, em especial no que se refere a uma maior repartição de recursos da União.

“Isso vai ao encontro do que nós queremos, mas vai ao encontro do que o governo deseja, porque desde o primeiro dia o ministro Paulo Guedes falou, em nome do presidente Bolsonaro, que deseja descentralizar os recursos”, afirmou Alcolumbre, citando discussões sobre o pacto federativo e propostas de divisão de recursos provenientes da cessão onerosa e da exploração do petróleo no pré-sal.

“Efetivamente cumprimos nosso papel como a Casa da Federação e discutimos o novo pacto federativo, assim como estamos discutindo a nova reforma da Previdência.”

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below