for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

OMS lamenta chegada de coronavírus à América do Sul, confia em histórico do Brasil em lidar com epidemias

Mike Ryan, da OMS, participa de entrevista coletiva 03/05/2019 REUTERS/Denis Balibouse

GENEBRA (Reuters) - O diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, lamentou nesta quinta-feira a chegada do novo coronavírus à América do Sul, após a confirmação de um caso no Brasil, mas disse confiar no histórico do país em lidar com epidemias.

“É frustrante ver a América do Sul, outro continente, exposto a este vírus”, disse Ryan em entrevista coletiva em Genebra.

“Acho que o Brasil tem uma história bastante sólida e orgulhosa de verdadeiramente lidar com epidemias bastante graves, se olharmos para as epidemias de dengue nos últimos anos e febre amarela. E tem claramente demonstrado capacidade de resposta em larga escala, de fato o Brasil esteve na linha de frente da resposta ao zika também”, acrescentou.

Na quinta-feira o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso no Brasil de infecção pelo novo coronavírus, que teve origem na China, em um paciente de São Paulo, de 61 anos, que esteve na Itália, país que já registrou centenas de casos e mais de uma dezena de mortes por causa do novo coronavírus.

O novo coronavírus já infectou cerca de 80 mil pessoas em todo o mundo e matou mais de 2.700, a vasta maioria dos casos e das mortes na China, onde o vírus surgiu no final do ano passado na província central de Hubei, especialmente em sua capital Wuhan.

Reportagem de Stephanie Nebehay, em Genebra; reportagem adicional de Eduardo Simões, em São Paulo; Edição de Alexandre Caverni

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up