for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Brasil registra mais 105 mortes por coronavírus e total vai a 1.328

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - O número de mortes por coronavírus no Brasil acelerou pelo segundo dia consecutivo e o acumulado chegou nesta segunda-feira a 1.328, 105 a mais em relação ao total do dia anterior, informou o Ministério da Saúde.

Enterro de homem de 34 anos que morreu devido ao coronavírus em cemitério de Manaus 10/04/2020 REUTERS/Bruno Kelly

No domingo, haviam sido registrados 99 óbitos por Covid-19, enquanto no sábado foram notificados 68 mortes.

Além disso, o Brasil registrou nas últimas 24 horas 1.261 novos casos, uma elevação de 6% em relação à véspera, levando a contagem total a 23.430 infectados.

A taxa de letalidade da Covid-19 no país, dessa forma, é de 5,7%, de acordo com os números do ministério.

Entre os óbitos, 74% são de pessoas com mais de 60 anos, enquanto 75% apresentam ao menos um fator de risco.

São Paulo continua sendo o Estado com o maior número de casos, 8.895, alta de 140 na comparação com domingo, e possui também a maior quantidade de óbitos do país, 608, aumento de 20 ante a véspera.

O Rio de Janeiro vem a seguir em números absolutos, com 3.231 casos e 188 mortes.

Os coeficientes de incidência e mortalidade mais elevados, porém, estão no Amazonas, que possui 303 casos de coronavírus para cada 1 milhão de habitantes, além de 17 mortes na mesma proporção.

O sistema de saúde do Estado do Norte do país já está sobrecarregado pela pandemia, e autoridades apelam para que as pessoas fiquem em casa. Na última quinta-feira, o governador substituiu o secretário de Saúde local. [nL2N2BX34D]

O Amazonas está no grupo de emergência do Ministério da Saúde, no qual são incluídos Estados com coeficientes de incidência e mortalidade que superam em mais de 50% as taxas nacionais, de 111 casos e 6 mortes para cada 1 milhão de habitantes.

As outras unidades que fazem parte do grupo de emergência considerando os dois critérios são Distrito Federal, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Por Ricardo Brito e Gabriel Araujo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up