for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Governo pagou auxílio emergencial a 33 milhões de pessoas e total pode chegar a 60 milhões

Pessoas aguardam para receber ajuda organizada por ONG no Rio de Janeiro 21/04/2020 REUTERS/Pilar Olivares

(Reuters) - O governo federal já pagou a primeira parcela de 600 reais do auxílio emergencial às pessoas que tiveram a renda prejudicada pelo coronavírus a 33 milhões de cidadãos, anunciou nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro.

Ao lado de Bolsonaro em transmissão ao vivo pelo Facebook, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o número total de pessoas habilitadas a receberem o auxílio emergencial de três meses pode chegar a 60 milhões de pessoas.

“Foram mais de 45 milhões de pessoas que se cadastraram, então nós estávamos esperando algo como 20 milhões, 25 milhões, e já se cadastraram 45”, disse, acrescentando que no total o número deve chegar a 60 milhões de pessoas.

Diante do aumento de inscritos, o governo suspendeu um adiantamento previsto da segunda parcela do auxílio, mas Bolsonaro garantiu que o segundo pagamento do auxílio emergencial será realizado menos de 30 dias após a primeira parcela.

“Brevemente devemos começar, antes de completar os 30 dias do recebimento da primeira parcela, deve começar, vai começar a pagar a segunda parcela”, disse Bolsonaro.

O auxílio de 600 reais a trabalhadores informais por três meses em meio a pandemia de coronavírus foi aprovado pelo Congresso, em acordo com o Palácio do Planalto, após o governo Bolsonaro propor inicialmente o valor de 200 reais para o benefício. Na quarta-feira, o Senado aprovou a ampliação do acesso ao auxílio e enviou essa proposta para sanção ou veto do presidente.

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro; Reportagem adicional de Maria Carolina Marcello, em Brasília

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up