for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

STF ordena que PF mantenha delegados em inquéritos sobre atos antidemocráticos e fake news

Ministro do STF Alexandre de Moraes 21/02/2017 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira que a Polícia Federal mantenha os delegados responsáveis pela condução de dois inquéritos em tramitação na Corte, segundo despachos do magistrado obtidos pela Reuters.

Uma das decisões de Moraes refere-se a uma apuração que investiga a organização de atos ilegais que pedem o fechamento do Congresso e do Supremo, um dos quais, realizado no domingo, contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Outro inquérito, aberto ainda no ano passado por determinação do presidente do STF, Dias Toffoli, apura ofensas, ameaças e divulgação de notícias falsas contra ministros da corte e familiares dele.

As decisões de Moraes ocorrem após o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro ter afirmado em pronunciamento esta manhã que o presidente avisou-lhe, em reunião no Palácio do Planalto na véspera, que queria mudar o comando da PF usando como uma das alegações preocupação com o andamento de investigações autorizadas pelo Supremo conduzidas pela corporação.

Nesse encontro, Bolsonaro disse a Moro que iria trocar o diretor-geral da corporação, Maurício Valeixo. O episódio desencadeou uma crise que levou a saída de Valeixo e o pedido de demissão de Moro, efetivadas nesta sexta.

Reportagem de Ricardo Brito

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up