for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

PGR denuncia deputado por difamação, injúria e coação contra ministro do STF

Plenário da Câmara dos Deputados 03/02/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - A Procuradoria-Geral a República (PGR) denunciou nesta terça-feira o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de difamação, injúria e coação contra ministro da corte.

A denúncia oferecida nesta terça ocorre no âmbito de inquérito que apura manifestações antidemocráticas e aponta que o parlamentar teria, em duas transmissões ao vivo pela internet, imputado “fatos afrontosos à reputação do ministro Alexandre de Moraes” por cinco vezes e ainda ofendido “a dignidade e o decoro do magistrado” outras 19 vezes.

Segundo nota da PGR, Otoni também é acusado de nesses dois episódios ter empregado a violência moral e grave ameaça para coagir o ministro do Supremo, que é o relator do inquérito.

“As expressões intimidatórias utilizadas pelo denunciado escapam à proteção da imunidade parlamentar e atiçam seus seguidores nas redes sociais, de cujo contingente humano já decorreram investidas físicas contra o Congresso e o próprio Supremo”, afirmou o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros.

Otoni era um dos vice-líderes do governo na Câmara até a semana passada, quando deixou o cargo.

A Reuters não conseguiu contato com o deputado para comentários.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up