for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ao lado de Guedes, Maia fala em união de esforços para melhorar ambiente de negócios

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ministro da Economia, Paulo Guedes 21/07/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, após se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, em uma união de esforços para garantir a aprovação de pautas no Legislativos para a modernização do Estado brasileiro e melhoria do ambiente de negócios do setor privado.

Em um gesto de reaproximação com Guedes, Maia disse que pautas que envolvem a melhoria do gasto público foram interrompidas em razão da pandemia do novo coronavírus, mas destacou que “está na hora de a gente voltar a ter reuniões periódicas e permanentes”.

“Como ele, eu também acredito muito que o Brasil vai crescer gerando marcos regulatórios, segurança jurídica para o setor privado investir, seja nas leis, seja na reforma tributária, mas o Estado brasileiro precisa melhorar a sua produtividade. Não há caminho para melhorar a sua produtividade sem discutir a administração pública, as PECs que tratam da indexação do Orçamento”, disse Guedes, em entrevista na entrada do prédio do Ministério da Economia ao lado de Guedes.

Após meses de estremecimento na relação, o presidente da Câmara afirmou que estava à disposição para dialogar de “forma permanente para que a gente tire da frente qualquer tipo de ruído nas nossas relações, na relação do governo com parte do Parlamento”.

Para Maia, o mais importante no momento é “olhar para os brasileiros, aqueles vulneráveis, que vão ficar sem empregos e para isso é preciso estar unido e estar dialogando para a constituição dos melhores projetos que precisam ser aprovados nos próximos meses pelo Congresso Nacional”.

O presidente da Câmara disse ainda que o debate sobre a desoneração da folha de pagamento fica para frente, depois que a iniciativa foi vetada pelo presidente Jair Bolsonaro.

“A reunião de hoje foi para demonstrar união de esforços, não divisão. Tudo aquilo que nos divide vai ficar para frente”, disse.

O encontro dos dois é um indício de armistício na relação. Nos últimos meses, após uma série de embates, Maia não tinha uma interlocução direta com Guedes, conversando apenas com técnicos da equipe econômica, como ele mesmo dizia publicamente.

Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Pedro Fonseca

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up