October 17, 2010 / 11:15 AM / 8 years ago

Na TV, pastor pede votos a Serra; Dilma critica privatização

SÃO PAULO (Reuters) - O programa do PSDB no horário eleitoral da noite deste sábado levou para a TV a questão religiosa, apresentando o depoimento de dois pastores evangélicos em que pedem votos ao candidato à Presidência José Serra. A viúva do seringueiro e líder ambiental assassinado no Acre Chico Mendes também declarou voto no tucano.

“Para ser presidente do Brasil, tem que ter liderança, tem que estar acima dos partidos, tem que conduzir a nação... Para isto, nós só temos uma pessoa: Serra”, declarou no programa o pastor Silas Malafaia, da Assembléia de Deus, um dos pastores mais populares do Brasil, com programa em emissoras como Bandeirantes.

Malafaia retirou seu apoio a Marina Silva (PV), que ficou em terceiro lugar nas eleições presidenciais, por ela não ter se comprometido, segundo ele, com assuntos considerados importantes pela comunidade evangélica, como o aborto e o casamento gay.

Nas últimas semanas, o debate presidencial foi tomado por questões religiosas, especialmente em relação ao aborto, caro a religiosos. Analistas acreditam que a perda de votos neste grupo tirou da candidata do PT, Dilma Rousseff, a vitória no primeiro turno.

Na sexta-feira, Dilma divulgou carta aos religiosos com compromissos, entre os quais, não propor alterações na legislação do aborto e outros temas relacionados à família e à liberdade religiosa.

Em outro trecho, o programa tucano exibiu o depoimento da viúva do líder ambiental Chico Mendes, em uma aposta de atrair o eleitorado de Marina Silva. A decisão de apoio do partido será anunciada após convenção neste domingo.

“Eu gostaria de pedir aos meus amigos do Acre e ao povo do Brasil que votem em José Serra porque ele é o candidato que representa a causa ambiental, a grande bandeira de luta de Chico Mendes”. disse Ilzamar Mendes.

O horário do PT voltou a criticar as privatizações realizadas na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, vinculando Serra às decisões, que era ministro tucano.

“Juntos eles (FHC e Serra) venderam dezenas de empresas brasileiras. E agora estão querendo voltar ao poder, já pensando em privatizar mais uma conquista do povo brasileiro,” disse um locutor, com a inscrição “pré-sal” na tela. “Dilma, para o Brasil seguir não privatizando”, assinalou.

Reportagem de Hugo Bachega

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below