March 15, 2013 / 11:44 AM / in 6 years

IGP-10 desacelera alta para 0,22% em março--FGV

SÃO PAULO, 15 Mar (Reuters) - O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) registrou elevação de 0,22 por cento em março, após alta de 0,29 por cento em fevereiro, em meio à desaceleração dos preços no varejo e da construção, informou nesta sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No acumulado do ano, o índice registra alta de 0,94 por cento e, em 12 meses até março, a inflação pelo IGP-10 ficou em 8,01 por cento.

A inflação tornou-se um foco de preocupação desde o início do ano, e a dificuldade de arrefecer a alta dos preços tem levado o mercado a apostar na elevação da Selic já no primeiro semestre do ano, mesmo com medidas para combater a pressão inflacionária, como a desoneração de produtos da cesta básica.

Os preços dos produtos agropecuários vêm registrando deflação no atacado no início deste ano, mas esse ritmo de queda vem perdendo força, o que se repetiu no IGP-10.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, teve alta de 0,11 por cento, ante variação positiva de 0,05 por cento em fevereiro.

Segundo a FGV, os preços dos produtos agropecuários caíram 0,45 por cento, após queda de 1,73 por cento em fevereiro. Já os produtos industriais desaceleraram a alta para 0,33 por cento, ante avanço de 0,79 por cento anteriormente.

Entre os estágios de produção, os preços dos Bens Finais avançaram 1,18 por cento em março, após alta de 1,45 por cento. Os Bens Intermediários mostraram queda de 0,17 por cento, ante alta de 0,59 por cento no mês fevereiro.

Por sua vez, os preços de Matérias-Primas Brutas mostraram deflação de 0,81 por cento em março, após queda de 2,11 por cento.

VAREJO

O Índice de Preços ao Consumidor-10 (IPC-10), que responde por 30 por cento do índice geral, desacelerou a alta para 0,49 por cento, frente ao avanço de 0,74 por cento em fevereiro.

Quatro das oito classes de despesas componentes do índice registraram desaceleração. O destaque ficou com Alimentação, cuja alta caiu para 1,26 por cento ante 2,06 por cento em fevereiro.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10) desacelerou para 0,37 por cento em março, contra alta de 0,84 por cento no mesmo período do mês anterior.

Os preços dos Materiais, Equipamentos e Serviços tiveram alta de 0,41 por cento em março ante 0,59 por cento em fevereiro, enquanto que os da Mão de Obra subiram 0,32 por cento, após avanço de 1,08 por cento anteriormente.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Por Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below