17 de Julho de 2008 / às 14:26 / 9 anos atrás

Experts do Oscar moderam hype em torno do Coringa de Ledger

Por Iain Blair

<p>Experts do Oscar moderam hype em torno do Coringa de Ledger. Quando o novo filme de Batman, 'O Cavaleiro das Trevas', come&ccedil;ou a ser visto em pr&eacute;-estr&eacute;ias alguns espectadores viram Heath Ledger como candidato instant&acirc;neo ao Oscar pelo papel do vil&atilde;o ensandecido Coringa. Imagem do Filme. Photo by Reuters (Handout)</p>

LOS ANGELES (Reuters) - Quando o novo filme de Batman, “O Cavaleiro das Trevas”, começou a ser visto em pré-estréias, no mês passado, alguns espectadores viram Heath Ledger como candidato instantâneo ao Oscar pelo papel do vilão ensandecido Coringa.

Mas observadores do Oscar e críticos veteranos dizem o zunzunzum em torno de Ledger, gerado principalmente na Internet, pode decepcionar os fãs, já que a entrega de um Oscar ao ator australiano morto de overdose acidental de drogas em janeiro seria um fato raro.

Até hoje apenas um ator recebeu um Oscar póstumo: Peter Finch, por “Rede de Intrigas”, de 1976.

“Batman -- O Cavaleiro das Trevas”, que tem estréia comercial na sexta-feira, é uma aventura de ação baseada em HQ -- um tipo de filme que não costuma ser escolhido pelos eleitores do Oscar, dizem os especialistas, e ainda faltam muitos filmes para serem vistos este ano.

Mesmo assim, a performance elogiada de Ledger pode lhe valer uma indicação ao prêmio mais importante do cinema norte-americano, a ser entregue em 22 de fevereiro de 2009.

“Toda essa conversa sobre o Oscar é um fenômeno da era da Internet, algo que chamo de ‘boato de realização de desejos”', disse o crítico de cinema Leonard Maltin, do programa de TV “Entertainment Tonight”.

“As pessoas acham que, se repetirem suficientes vezes, a coisa acabará por acontecer.”

“Isso não significa que não possa acontecer”, ele ressalvou, citando a “grande performance” de Ledger. “Mas garanto que as pessoas que estão espalhando esse rumor não são eleitores do Oscar, nem pessoas que têm voz ativa em Hollywood.”

Hollywood tem um longo histórico de grandes astros -- entre eles James Dean, Marilyn Monroe e Bruce Lee -- que aparecem em filmes de destaque lançados após suas mortes precoces.

Tom O‘Neil, do site TheEnvelope.com, que acompanha as premiações de cinema, disse que, quando Peter Finch morreu, Hollywood estava no meio da temporada do Oscar e estava em choque. Antes disso, era Robert De Niro quem estava sendo visto como favorito para o prêmio, por “Taxi Driver”.

Veterano observador do Oscar, O‘Neil vê paralelos entre as carreiras truncadas de Heath Ledger e James Dean.

“Como Heath, James Dean era um galã que também era visto como ator sério e que teve morte trágica quando ainda era jovem. Ele recebeu duas indicações póstumas, por ‘Vidas Amargas’ e ‘Assim Caminha a Humanidade’, mas não levou o prêmio.”

Mesmo o legendário Spencer Tracy foi ignorado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas após sua morte em 1967, justamente quando “Adivinhe Quem Vem Para o Jantar?” estava chegando aos cinemas. E, segundo O‘Neil, ele era o ator mais cotado.

Mas Katharine Hepburn, que contracenou com ele no filme, levou o Oscar de melhor atriz pelo trabalho.

“Os eleitores do Oscar relutam em abraçar os mortos”, disse O‘Neil. “Os prêmios têm a ver com abraços, e há algo de sinistro na idéia de abraçar os mortos.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below