2 de Junho de 2008 / às 14:14 / em 10 anos

"Sex and the City" vende bem nos cinemas dos EUA e Europa

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - “Sex and the City” teve uma abertura surpreendentemente boa nas bilheterias norte-americanas no final de semana, com fãs usando a comédia romântica como desculpa para uma grande festa de mulheres.

Baseado no seriado homônimo, o filme foi também o mais visto na Grã-Bretanha e Alemanha, segundo estimativas preliminares.

Nos EUA e Canadá, “Sex and the City” vendeu 55,7 milhões de dólares em seus três primeiros dias em cartaz, superando facilmente as expectativas de sua distribuidora, a Warner Bros. Pictures, que previra uma abertura de entre 25 e 35 milhões de dólares.

Os observadores da indústria cinematográfica imaginavam que “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” permanecesse por um segundo fim de semana na liderança das bilheterias. Mas o filme da Paramount caiu para o segundo lugar, vendendo 46 milhões de dólares em ingressos.

O terror “The Strangers” estreou na terceira posição com vendas de 20,7 milhões de dólares, também superando as previsões.

Se as ruas pareciam estranhamente vazias de mulheres, foi provavelmente porque elas estavam fazendo fila para ver “Sex”, que trata dos dilemas amorosos e de moda enfrentados por quatro amigas de Manhattan.

Chegando aos cinemas quatro anos depois do fim de suas seis temporadas na HBO, a colunista Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) e suas amigas provocaram frenesi entre as fãs do seriado, que organizaram grandes encontros para ficar a par das proezas mais recentes de suas heroínas.

De acordo com a Warner Bros., 85 por cento do público de “Sex” na noite de sexta-feira foi composto por mulheres.

Dan Fellman, presidente de distribuição da Warner Bros., revelou que um grupo de mulheres reservou um cinema inteiro no bairro de Century City, em Los Angeles, para todas suas amigas.

Nas sessões do sábado, porém, disse ele, maridos e talvez namorados pacientes compuseram possivelmente um quarto do público.

A abertura de “Sex and the City” é a maior da história para comédias classificadas como “R” (proibidas para menores de 17 anos desacompanhados por um adulto), superando a de “American Pie” (45 milhões de dólares), em 1999.

Entre todos os filmes de classificação R, “Sex” ficou na quinta posição, perdendo para filmes feitos sobretudo para o público masculino, como “Matrix” e “300”.

Darren Star, o criador de “Sex and the City” e que também foi produtor do filme, feito com 60 milhões de dólares, disse que ainda é cedo para falar de uma possível sequência, mas observou que mulheres de todas as idades vêm acompanhando a trajetória das quatro personagens.

Além de Sarah Jessica Parker, que também produziu, o filme reuniu as outras atrizes principais do seriado, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon. O roteiro e a direção são de Michael Patrick King, veterano do seriado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below