17 de Julho de 2014 / às 14:58 / em 3 anos

Com Quincy Jones na plateia, Stevie Wonder combina diferentes sucessos em Montreux

MONTREUX Suíça (Reuters) - Stevie Wonder fez um show de duas horas no Festival de Jazz de Montreux, na noite de quarta-feira, misturando suas músicas mais famosas com sucessos dos Beatles e de Michael Jackson, diante de uma plateia que incluía o produtor Quincy Jones.

Stevie Wonder em show no festival de Montreux. 16/07/2014 REUTERS/Pierre Albouy

O cantor e compositor norte-americano, usando óculos de sol verdes e tranças até a cintura, liderou a 48ª edição do importante festival suíço, realizando um antigo sonho do já finado criador do evento, Claude “Funky” Nobs, de que Wonder tocasse lá.

“O show de hoje é dedicado ao homem que falou comigo por tanto tempo sobre fazer este evento. Ele está nos olhando do céu - Sr. Nobs”, disse Wonder aos 4.000 fãs presentes, que esgotaram os ingressos.

Falando a Jones, ex-co-diretor de Montreux que estava sentado na primeira fileira, Wonder disse: “Não apenas um irmão, mas um amigo, estou muito grato por tê-lo conhecido desde que tinha 14 anos. Ele revelou Michael Jackson e outros tantos jovens artistas.”

Wonder, cego desde o nascimento e ganhador de 22 prêmios Grammy, mostrou sua versatilidade tocando piano, gaita e percussão. Ele tinha o apoio de 10 músicos de sua banda e quatro vocalistas.

O músico alternou entre seus hits, que incluíam “How Sweet It Is (To Be Loved by You)”, “You Are the Sunshine of My Life”, “I Just Called To Say I Love You” com a música dos Beatles ”Day Tripper”, o clássico de Paul McCartney “Ebony and Ivory” e a famosa música de Michale Jackson ”Billie Jean”, do álbum “Thriller”, produzido por Jones.

Durante a faixa ”Living for the City”, sobre um garoto pobre de Mississippi que enfrentava o racismo e traficantes de drogas de Nova York, ele disse: “Como eu desejaria não ter escrito uma música como essa. Mas eu tive que escrever, porque é verdade. Há preconceito no mundo.”

Wonder, de 64 anos, fechou o show tocando “Superstition”, levando os fãs das primeiras filas --que pagaram mais de 500 dólares para ver o show-- a ficar de pé.

“Foi uma noite maravilhosa. Veio tarde porque eu não estava me sentido muito bem. Mas tivemos uma boa noite”, disse ele, pedindo desculpas por chegar com mais de uma hora de atraso.

“Talvez eu volte no ano que vem”, acrescentou.

Alguns fãs que gastaram 210 dólares para ficar de pé foram incapazes de entrar no auditório lotado, onde diversas mulheres desmaiaram por conta do calor e da lotação.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below