21 de Agosto de 2014 / às 20:48 / em 3 anos

Viagem de Beyoncé e Jay-Z a Cuba não violou embargo dos EUA

MIAMI (Reuters) - O poderoso casal da indústria da música norte-americana Beyoncé e Jay-Z não violou as sanções dos Estados Unidos contra Cuba quando viajaram à ilha comunista no ano passado, de acordo com uma revisão do caso feita pelo governo dos EUA.

Beyoncé e Jay-Z caminham ao deixar hotel em Havana, em 4 de abril de 2013. REUTERS/Enrique De La Osa

“Nós não encontramos nenhuma indicação de que as sanções norte-americanas foram violadas, e concluímos que... a decisão de não dar andamento a uma investigação formal foi razoável”, afirmou o relatório do Gabinete do Inspetor Geral do Departamento do Tesouro, datado de quarta-feira.

A visita de quatro dias em abril 2013 foi uma viagem cultural com total autorização do Departamento do Tesouro, disseram os organizadores na época.

O longo embargo comercial dos EUA contra Cuba impede que a maioria dos norte-americanos viaje à ilha sem uma licença concedida por Washington.

Dois membros cubano-americanos do Congresso, ambos republicanos que representam o sul da Flórida e partidários de uma posição mais firme em relação a Cuba, pediram ao Tesouro para obter informações sobre o tipo de licença que o casal obteve para a viagem.

Beyoncé e Jay-Z comemoraram seu quinto aniversário de casamento em Havana e foram recebidos por uma multidão enquanto passeavam pela capital cubana. O casal foi reconhecido de imediato, apesar do conflito ideológico dos últimos 50 anos que separa os dois países.

Reportagem de David Adams

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below