26 de Março de 2015 / às 13:52 / em 3 anos

ENTREVISTA-Naomi Watts fala sobre comédia "While We're Young”

LOS ANGELES (Reuters) - Depois de uma série de dramas, incluindo “O Impossível” e “Diana”, a atriz Naomi Watts diz estar à procura de algo que a faça “se sentir mais leve.”

Atriz Naomi Watts no Festival de Cinema de Toronto. 05/09/2014 REUTERS/Mark Blinch

Naomi, de 46 anos, se sentiu atraída por comédias como ”While We’re Young”, de Noah Baumbach, um olhar para a desconexão entre geração X e geração Y por meio de dois casais de Nova York – Cornelia e Josh (Watts e Ben Stiller), e Jamie e Darby (Adam Driver e Amanda Seyfried).

Antes da estreia do filme, Naomi falou à Reuters sobre sua personagem. A seguir, veja trechos da entrevista.

Pergunta: O que te atraiu nesse papel?

Resposta: Isso parece um pouco familiar, e a justaposição de cada casal, quão diferentes eles estavam nos estágios de suas vidas e como estavam lidando com tudo, com seu trabalho – parece uma dinâmica engraçada para se fazer.

P: Como essa história está relacionada com as pessoas?

R: É realmente um drama com tom de comédia humana que poderia ocorrer em qualquer parte do mundo. Há um fascínio infindável pela cultura da juventude e, no mesmo sentido, os jovens estão fascinados com a gente, mas possivelmente por razões menos puras. Mesmo que (Jamie e Darby) se apresentem como esse casal muito purista, acho que eles, principalmente o personagem de Adam, o motorista, estavam nos usando como uma espécie de vale-refeição.

P: Você teve de superar desafios para interpretar Cornelia?

R: Na verdade, não, eu a amei instantaneamente. A primeira leitura que fiz foi: ‘Uau, ela é grande e ela é inteligente e ela fez escolhas que ela acha que estão Ok e bem enquadradas’. Mas ela acaba mudando, por isso, para mim não houve problemas em interpretá-la.

Eu nunca senti algo como: ‘Oh, eu não gosto disso’. Quero dizer que muitas vezes você vai ter personagens sobre os quais vai pensar ‘Oh Deus, eu gostaria que ela não tivesse feito isso, e fizesse aquilo ”, mas, no caso de Cornelia, eu praticamente a amei em todas as direções.

P: Você se vê trabalhando em mais comédias?

R: Eu adoraria. Acho que é mais difícil de encontrar boas comédias e as previsíveis não me interessam tanto, mas sim aquelas de situação e as que são mais plausíveis. Ou as de palhaçada, eu gosto disso.

“Um Santo Vizinho” foi muito divertida de fazer, e com Bill Murray, é claro, e Melissa McCarthy. E com “Birdman” (filme ganhador do Oscar) sendo uma comédia de humor negro - agora talvez eu esteja no radar das pessoas por isso.

Reportagem de Alicia Avila para a TV Reuters

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below