20 de Abril de 2015 / às 20:29 / em 3 anos

Jornal da Carolina do Sul ganha Pulitzer por serviço público; NYT vence por cobertura do Ebola

NOVA YORK (Reuters) - O jornal The Post and Courier, de Charleston, na Carolina do Sul (EUA), venceu o prestigioso Prêmio Pulitzer na categoria serviço público pela série de reportagens sobre violência doméstica contra mulheres, intitulada “Till Death Do Us Part” (Até Que a Morte Nos Separe).

Fotojornalista australiano Daniel Berehula posa para foto em Nova York nesta segunda-feira. Ele ganhou prêmio Pulitzer de Fotografia 2015 pela cobertura do surto de Ebola na África para o jornal The New York Times. 20/04/2015 REUTERS/Adrees Latif

O jornal The New York Times venceu nas categorias reportagem internacional e fotográfica pela cobertura da epidemia de Ebola na África Ocidental, e o St. Louis Post-Dispatch recebeu o Pulitzer de fotografia pelos confrontos de Ferguson, em Missouri.

Os prêmios Pulitzer, concedidos anualmente pela Universidade de Columbia, foram anunciados nesta segunda-feira. As premiações destacam o trabalho na área jornalística, literatura, drama, entre outras categorias nos Estados Unidos.

Outros homenageados incluem a equipe do jornal The Seattle Times pela cobertura de um desabamento fatal, o jornal The Wall Street Journal por “Medicare Unmasked” (Medicare Desmascarado), e a repórter do Washington Post Carol Leonnig pela cobertura de falhas de segurança no Serviço Secreto.

O prêmio na categoria ficção ficou com “All the Light We Cannot See” (Toda Luz Que Não Podemos Ver), de Anthony Doerr, publicado no Scribner.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below