May 17, 2017 / 2:53 PM / a year ago

Trabalho inicial de Schiele é retirado de leilão na Sotheby's

NOVA YORK (Reuters) - Artes modernas e impressionistas alcançaram resultados respeitáveis na Sotheby’s na terça-feira, mas a venda foi marcada pela retirada de sua supervalorizada oferta principal, uma obra de arte de Egon Schiele.

Quadro "Prozession", de Egon Schiele 02/02/2007 REUTERS/Toby Melville

Na noite anterior, a rival Christie’s começou a temporada de vendas em Nova York com um total sólido de 289 milhões de dólares com arte moderna e impressionista, ajudando a tranquilizar um mercado de arte incerto, em meio a temporadas recentes quando proprietários estiveram relutantes em colocar em leilão suas obras de arte.

A Sotheby’s conseguiu movimentar 173,8 milhões de dólares em arte, incluindo comissão de um pouco mais de 12 por cento, ante uma expectativa pré-leilão de 147 a 210 milhões de dólares.

Quase três quartos dos 50 trabalhos ofertados encontraram compradores, com participação pesada de asiáticos, russos e europeus, informou a Sotheby’s.

A Sotheby’s anunciou a retirada da peça de Schiele momentos antes da venda. Mais tarde, a casa de leilões se limitou a informar que o dono desistiu de vender “Danaë”, pintado quando o artista austríaco tinha apenas 19 anos.

A casa de leilões tinha promovido a pintura como o trabalho inicial mais importante a ser leiloado e previu que conseguira 40 milhões de dólares, o que teria sido um novo recorde para trabalhos de Schiele.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below