July 24, 2017 / 1:02 PM / a year ago

Após reprovação, cartunista premiado de Cingapura recebe parabéns oficial

CINGAPURA (Reuters) - Autoridades de Cingapura parabenizaram nesta segunda-feira o cartunista que conquistou o equivalente ao Oscar da indústria internacional de história em quadrinhos, apesar de ter retirado a bolsa do artista dois anos atrás por ele retratar a história do país de maneira diferente da versão ensinada nas escolas.

Sonny Liew ganhou três Eisners, incluindo o de melhor escritor/artista, na premiação anual durante a ComicCon de San Diego na sexta-feira, por seu romance gráfico “The Art of Charlie Chan Hock Chye”.

“O Conselho Nacional das Artes (NAC) parabeniza Sonny Liew por ser o primeiro cingapuriano a conquistar três prêmios Eisner”, disse uma porta-voz da mesma entidade que retirou uma bolsa de 5.900 dólares pelo livro em 2015.

Na época, uma autoridade observou que o livro de Liew “potencialmente mina a autoridade e legitimidade do governo e de suas instituições públicas”.

Em 2015, Liew temeu que “Charlie Chan Hock Chye” fracassaria sem o financiamento do NAC.

Apesar das ponderações oficiais, o livro nunca foi banido, e conquistou bastante espaço na mídia.

“Charlie Chan Hock Chye” mostra, através dos olhos de um cartunista, a luta de Cingapura pela independência do controle colonial britânico e a subsequente separação da Malásia em 1965.

Reportagem de Simon Cameron-Moore

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below