October 18, 2017 / 12:50 PM / 10 months ago

Políticos russos repudiam tom crítico de filme "The Death of Stalin"

LONDRES (Reuters) - O satirista britânico Armando Iannucci foi elogiado por críticos do Reino Unido por seu filme mais recente, em que retrata de maneira tragicômica a luta de poder pela sucessão de Joseph Stalin —mas, na Rússia, nem todos os políticos entenderam a piada.

Escritor e diretor Armando Iannucci posa para fotos com os atores David Schneider e Paul Whitehouse na estreia do filme "The Death of Stalin", em Londres 17/10/2107 REUTERS/Mary Turner

Um político comunista disse que o filme é “uma imundície abominável”.

“The Death of Stalin”, estrelado por Steve Buscemi, Jeffrey Tambor e Jason Isaacs, teve sua estreia britânica na noite de terça-feira. Como o título indica, o filme retrata a morte do ditador soviético em 1953.

“A comédia é sobre o que acontece dentro do Kremlin, da luta pelo poder, entende, daquele tipo de luta frenética pela sobrevivência mesmo”, disse Iannucci à Reuters.

“É aí que a comédia entra, e também na paranoia que se desenrola. Mas, as consequências das ações destas pessoas é o que se desencadeia pela União Soviética – mostramos isso para valer”.

O Kremlin não comentou a produção, mas membros comunistas do Parlamento estão pedindo que o filme seja proibido na Rússia.

O porta-voz e parlamentar do Partido Comunista russo, Alexander Yushchenko, descreveu o filme como “uma imundície abominável” em entrevista citada pelo site do partido.

“O apoio atual – inclusive a Stalin e ao (fundador do Estado, Vladimir) Lenin – está crescendo, acima de tudo entre os jovens”, afirmou.

O filme ainda não tem data de lançamento nos cinemas russos, de acordo com o site da indústria cinematográfica IMDB.com.

Sergei Obukhov, outro veterano do Partido Comunista, chegou a uma conclusão semelhante, dizendo que o filme é “uma nova forma de guerra psicológica contra nosso país”.

Stalin governou a Rússia por três décadas, durante as quais foi amplamente responsabilizado pelas mortes de milhões de pessoas, principalmente na rede de campos de trabalhos forçados conhecidos como gulags.

Entretanto, a imagem do ditador parece estar passando por uma certa reabilitação na Rússia. Uma pesquisa do Centro Levada feita em junho mostrou que os entrevistados consideram Stalin “a pessoa mais notável” da história, seguido pelo atual presidente russo, Vladimir Putin.

Iannucci conquistou dezenas de prêmios por suas comédias políticas, como as séries de “The Thick Of It” e “Veep”, que se concentram em políticos incompetentes do Reino Unido e dos Estados Unidos.

Por Mark Hanrahan e Lisa Giles-Keddie em Londres e Dmitry Solovyov em Moscou

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below