November 28, 2017 / 12:36 PM / a year ago

Malcolm Young, do AC/DC, é lembrado em funeral privado

SYDNEY (Reuters) - Malcolm Young, lendário roqueiro australiano e cofundador do AC/DC, foi lembrado durante um funeral privado realizado em Sydney nesta terça-feira com a presença de familiares, amigos e colegas músicos.

Phil Rudd, ex-baterista do AC/DC, o empresário Michael Chugg e o roqueiro australiano Jimmy Barnes compareceram ao funeral na Catedral de Santa Maria. Angus, seu irmão caçula, depositou uma guitarra sobre o caixão, de acordo com a agência de notícias Australian Associated Press (AAP).

Elogios fúnebres lidos pelo familiar Bradley Horsburgh e por David Albert, da gravadora da banda, provocaram risos e lágrimas, disse a AAP.

Centenas de fãs ocuparam as ruas diante da catedral enquanto o cortejo deixava a igreja ao som de “Waltzing Matilda”, tocada por uma banda de gaitas de fole, segundo a agência de notícias.

Young morreu no dia 18 de novembro, aos 64 anos de idade, depois de anos com problemas de saúde. Em um comunicado emitido após sua morte, Angus o descreveu como “a força propulsora da banda... um perfeccionista e um homem único”.

Ele tocou com o grupo pela última vez em 2014, mesmo ano em que sua família confirmou que ele estava sofrendo de demência.

Famoso por sucessos como “Highway to Hell”, de 1979, e “Back in Black”, de 1980, o AC/DC entrou no Hall da Fama do Rock ‘n’ Roll em 2003.

A banda já vendeu mais de 200 milhões de discos em todo o mundo e continua conquistando novos fãs.

Por Jill Gralow

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below