January 20, 2018 / 4:19 PM / 10 months ago

Tom Petty morreu de overdose acidental de remédios

LOS ANGELES (Reuters) - O roqueiro Tom Petty morreu em outubro por causa de “falência múltipla de órgãos” produzida por uma overdose acidental de sete medicamentos, disse o escritório do Legista do Condado de Los Angeles na sexta-feira.

O legista forense atribuiu a morte de Petty, aos 66 anos, a uma “mistura tóxica” de fentanil, oxicodona, temazepam, alprazolam, citalopram, acetil fentanil e despropionil fentanil.

O relatório lista a morte como “acidental”. 

Petty, cujos riffs de guitarra, vocais distintos e letras bem escritas produziram hits como “Refugee”, “Free Fallin” e “American Girl”, foi encontrado inconsciente na sua casa de Malibu, em 2 de outubro, e morreu no hospital mais tarde naquela noite. 

Ele estava no meio de uma turnê de aniversário de 40 anos ao redor dos Estados Unidos com sua banda, os Heartbreakers, e havia acabado de tocar em três datas no Hollywood Bowl, de Los Angeles.

“Sabíamos antes de o relatório ter sido compartilhado conosco que ele tomava vários remédios para dor para muitos problemas, incluindo fentanil, e nos sentimos confiantes que isso foi, como o legista descobriu, um acidente infeliz”, disseram Dana, mulher de Petty, e sua filha, Adria, no Facebook. 

Dana e Adria Petty disseram que o músico veterano sofria de enfisema, problemas no joelho e, mais significativamente, um quadril fraturado que ele estava tratando com medicação para que pudesse continuar a turnê.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below