April 11, 2018 / 8:57 PM / 4 months ago

ESTREIAS-“Rampage – Destruição Total” leva efeitos especiais aos cinemas

SÃO PAULO (Reuters) - Veja um resumo dos principais filmes que estreiam no país na quinta-feira:

Dwayne Johnson acena em lançamento de "Rampage" em Los Angeles 4/4/2018 REUTERS/Mario Anzuoni

“RAMPAGE - DESTRUIÇÃO TOTAL”

- Dwayne Johnson, o “The Rock”, é o astro da aventura-catástrofe “Rampage – Destruição Total”, apoiado em muitos efeitos especiais e contracenando com três criaturas gigantescas que só a computação gráfica pode criar: um gorila, George, um lobo e um crocodilo, todos tornados gigantes por um acidente envolvendo uma pesquisa experimental com manipulação genética.

George, na verdade, é um raro gorila albino que foi resgatado pelo primatologista Davis Okoye (Dwayne Johnson) e é capaz de interagir com ele através da linguagem de sinais dos surdos-mudos. Nessa parte da história, ele tem um intérprete humano (Jason Liles) usando uma roupa bem convincente de gorila.

A vida de George continuaria sendo um sossego no centro de primatas onde ele mora, se não fosse o descarte acidental de amostras de material genético manipulado depois da explosão de uma plataforma espacial em que se realizavam experimentos secretos. Modificando a estrutura genética de alguns animais, incluindo o pacífico George, o material provoca o crescimento acelerado deles e um aumento proporcional de sua violência. Risco à vista para a Terra, especialmente para a cidade de Chicago, que vai ficar no caminho do trio gigantesco e furioso.

“BASEADO EM FATOS REAIS”

- No suspense “Baseado em Fatos Reais”, o diretor Roman Polanski revisita seu antigo cinema, numa trama de cinismo e ironia. A história vem do romance homônimo de Delphine de Vigan, mas perde algumas das nuances em sua adaptação cinematográfica, com roteiro assinado pelo diretor e por Olivier Assayas.

Delphine (Emmanuelle Seigner) é uma escritora de sucesso em crise que conhece uma fã, a também escritora Elle (Eva Green). A moça é persuasiva e revela-se um tanto maquiavélica, supostamente para ajudar a protagonista a deslanchar um novo romance. Enquanto isso, uma obsessão se desenvolve entre ambas.

Não que a trama seja misteriosa. Aliás, não é difícil imaginar para onde o enredo caminha, mas o seu forte está na interação entre as duas personagens, vividas por duas atrizes em grandes momentos de suas carreiras. Se olhado de uma certa forma, o filme pode até ser considerado uma comédia cínica, mas está longe dos grandes trabalhos do diretor.

“AOS TEUS OLHOS”

- Ganhador de diversos prêmios – entre eles, melhor ator (Daniel de Oliveira) e roteiro no Festival do Rio 2017 –, o filme dirigido por Carolina Jabor tem a urgência do presente. Seu protagonista é um professor de natação infantil acusado de beijar um aluno no vestiário.

A grande sacada do longa é não entregar tudo de cara, construindo-se aos poucos, revelando os fatos à medida que a trama avança. Esta começa com o desespero dos pais do menino (Marco Ricca e Stella Rabello) ao saberem do que aconteceu – conforme relatado pelo filho. O veneno dos comentários se espalha pelas redes sociais e logo a vida do professor caminha para a desmoralização.

Carolina Jabor investiga a histeria coletiva no presente, potencializada pela internet, gerando condenações rápidas. O longa parte de diversos pontos de vista de um mesmo fato e, com isso, mostra como a verdade pode ser mal compreendida – mesmo que involuntariamente – ou, pior ainda, manipulada. Nada mais atual.

“A NOIVA DO DESERTO”

- A cada novo trabalho, a chilena Paulina García se revela uma das grandes atrizes latinas da atualidade. Ela chamou a atenção internacionalmente em “Glória” (2013), que lhe rendeu o principal prêmio de interpretação feminina no Festival de Berlim. No argentino “A Noiva do Deserto”, novamente, ela é a alma do filme.

A atriz interpreta uma mulher que dedicou a vida toda à família em cuja casa serviu como empregada – cuidando do filho como fosse seu. Agora, terá de ir trabalhar em outra cidade, no interior. Durante a viagem, o ônibus quebra e, depois de vários incidentes, ela aceita carona de um vendedor ambulante (Claudio Rissi), e sua vida se transforma.

Escrito e dirigido pelas estreantes Cecilia Atán e Valeria Pivato, “A Noiva do Deserto” é eficiente em sua economia – tem apenas 78 minutos – e gigante em sua capacidade de compreender a personagem e sua jornada de transformação. Muito disso, é claro, deve-se à interpretação inspirada de García.

“SEVERINA”

- Diretor com raízes teatrais, o brasileiro Felipe Hirsch realiza seu segundo filme no suspense romântico “Severina”, uma adaptação de obra do escritor guatemalteco Rodrigo Rey Rosa.

A co-produção entre o Brasil e o Uruguai, filmada inteiramente em Montevidéu, é falada inteiramente em castelhano. Segue a rotina a princípio insípida de um livreiro, R. (o argentino Javier Drolas, de “Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Digital”), que sonha tornar-se escritor mas coloca pouca energia no projeto. Passa seus dias em sua livraria vazia, que só parece ganhar vida com as leituras que promove nas noites de segunda-feira.

Rompe esta rotina a chegada de Ana (Carla Quevedo), uma moça misteriosa, que começa a frequentar a livraria para furtar livros – mas exercendo sobre R. fascínio suficiente para que ele se torne cúmplice de seu delito, em troca da esperança de poder, um dia, aproximar-se dela.

Não faltam segredos a Carla, ainda mais que os espectadores a veem através dos olhos do apaixonado livreiro, que se torna cada vez mais refém de seus artifícios.

(Por Neusa Barbosa e Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below