April 23, 2018 / 6:15 PM / 4 months ago

Grã-Bretanha deve intervir em acordo entre jornais Daily Mirror e Express

LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha disse que deve intervir no acordo fechado pela editora do jornal Daily Mirror para adquirir os tablóides Express e outros títulos, por causa do impacto potencial sobre a tomada de decisão editorial e a necessidade de variedade de visões nos jornais.

A editora Trinity Mirror arrematou títulos, incluindo Daily Express, Daily Star e a revista OK! por 127 milhões de libras (177 milhões de dólares) em fevereiro, na maior sacudida da indústria britânica de jornais em décadas.

O secretário de Mídia britânico, Matt Hancock, disse que estava “disposto a intervir” por dois motivos: o impacto potencial que a transferência de jornais teria sobre as decisões editoriais e a necessidade de uma pluralidade de opiniões nos jornais.

Hancock disse que a entidade resultante da fusão teria a maior participação de títulos nacionais no mercado de jornais do Reino Unido, com nove dos 20 títulos de jornais nacionais, e se tornaria a segunda maior organização jornalística nacional em circulação, com uma participação de 28 por cento da circulação média mensal em 2017 entre os títulos nacionais.

Por Paul Sandle

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below