April 25, 2018 / 11:39 PM / 7 months ago

Em discussão de antissemistismo, premiê belga critica homenagem a Ken Loach

Cineasta Ken Loach no Festival de Cannes 23/05/2017 REUTERS/Stephane Mahe

BRUXELAS (Reuters) - O primeiro-ministro da Bélgica criticou uma das principais universidades do país nesta quarta-feira por seu plano de homenagear o cineasta britânico Ken Loach, após reclamações de que ela ignorou um suposto antissemitismo.

Em discurso na Grande Sinagoga de Bruxelas para marcar o 70º aniversário da fundação de Israel, o premiê Charles Michel disse: “Nenhuma acomodação com antissemitismo pode ser tolerada, qualquer que seja a forma. E isso também vale para a minha alma mater”.

Michel, de 42 anos, estudou Direito na Universidade Livre de Bruxelas, que tem planos de homenagear Loach como doutor honorário na quinta-feira após o diretor de 81 anos do filme vencedor da Palma de Ouro de 2016, “Eu, Daniel Blake”, ter negado acusações de que seu antigo apoio a palestinos era de qualquer modo antissemita.

A discussão na Bélgica ocorre no momento em que o Partido Trabalhista britânico sob o comando do político de esquerda Jeremy Corbyn, de quem Loach tem sido um apoiador, enfrenta alegações de antissemitismo.

Reportagem de Alastair Macdonald

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below