May 8, 2018 / 8:04 PM / 5 months ago

Javier Bardem e Penélope Cruz abrem Festival de Cannes com "Everybody Knows"

CANNES, França (Reuters) - Penélope Cruz e Javier Bardem, legítimos representantes da realeza do cinema espanhol, inauguraram o Festival Internacional de Cinema de Cannes nesta terça-feira com seu filme “Everybody Knows”, escrito e dirigido por Asghar Farhadi, vencedor de dois Oscar.

Penélope Cruz e Javier Bardem no tapete vermelho de Cannes 8/5/2018 REUTERS/Eric Gaillard

Farhadi percorreu o tapete vermelho de braços dados com Penélope, que usava um vestido negro de noite e grandes brincos de rubi, e Bardem, além do argentino Ricardo Darín, que também atuou no filme e ainda é roteirista e diretor.

    O título é um de 21 que disputam a Palma de Ouro na primeira edição de Cannes desde que alegações de abuso e assédio sexual abalaram a indústria cinematográfica global e deram ensejo à campanha MeToo, que defende uma participação maior das mulheres no cinema.

Cannes criou um número de telefone para vítimas denunciarem qualquer abuso durante o festival e sediará uma série de debates sobre o tema. O júri que concederá a Palma de Ouro neste ano é presidido por uma mulher, a atriz australiana Cate Blanchett, e é majoritariamente feminino.

    Mas Cate disse que a conscientização maior a respeito das questões femininas não terá “nenhum impacto direto” nos vencedores.

    Quando indagada se a incomodou o fato de que, dos 21 filmes na competição principal, só três foram dirigidos por mulheres, Cate disse em uma coletiva de imprensa:

    “Alguns anos atrás só havia dois!”

    “Será que (a MeToo) terá um impacto direto nos filmes na competição neste ano, seis, nove meses adiante? Não especificamente. Há várias mulheres na competição, mas não estão lá por causa de seu gênero, estão lá pela qualidade de seu trabalho”.

Ela acrescentou: “Eu gostaria de ver mais mulheres na competição? Com certeza. Acredito e espero para que isso acontecerá no futuro? Assim espero”.

    Mas, como para mostrar que as mulheres não devem ser subestimadas no cinema, ela deu uma resposta ríspida a um repórter que pediu aos “cineastas” – ou seja, diretores, e não atores – do júri para responderem “por que os filmes ainda são importantes?”

    “Atrizes: não respondam isso porque vocês não fazem ideia de como responder esta pergunta!”, disse Cate de sobrancelhas erguidas às colegas de júri Lea Seydoux e Kristen Stewart – esta última uma atriz que recentemente passou a dirigir.

A coletiva de imprensa foi a última ocasião em que o júri de cinco mulheres e quatro homens falou à mídia até o final do evento, que vai de 8 a 19 de maio.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below