September 26, 2019 / 3:43 PM / in 24 days

Renée Zellweger diz ter se apaixonado por Judy Garland em "Judy"

(Reuters) - Como se interpreta um ícone de Hollywood como Judy Garland? Para Renée Zellweger, entrar em sua pele foi como se apaixonar.

Atriz Renée Zellweger na estreia do filme "Judy" em Beverly Hills, Califórnia (EUA) 19/09/2019 REUTERS/Mario Anzuoni

A atriz, de 50 anos, foi muito elogiada por seu retrato comovente de Garland em “Judy”, que estreia nos cinemas norte-americanos na sexta-feira, e especialistas em prêmios já preveem uma quarta indicação ao Oscar.

“Judy” se concentra no período em que a artista lutava com o álcool, remédios e dificuldades financeiras durante uma viagem a Londres no final de 1968 para uma série de apresentações.

A estrela de “O Mágico de Oz” morreu aos 47 anos devido a uma overdose de droga acidental em junho de 1969.

Zellweger fez aulas de canto durante um ano antes de as filmagens começarem e trabalhou com um coreógrafo para capturar o gestual de Garland em seu último ano de vida.

“Coloquei a música e comecei a ir atrás dos livros, encomendei livros e fucei na internet todos os dias, simplesmente absorvi muito avidamente tudo que consegui encontrar. Estava apaixonada e fiquei cada vez mais ávida”, contou Zellweger à Reuters Television.

“Não queria me afastar daquilo”, acrescentou.

A transformação de Zellweger em relação à atriz loira que interpretou a solteirona britânica “Bridget Jones”, cantou no musical “Chicago” e conquistou um Oscar de melhor atriz coadjuvante no drama “Cold Mountain” foi classificada por críticos como a melhor atuação de sua carreira.

Embora ela “dificilmente pareça uma cópia natural de Garland, ela se subordina completamente ao papel, sem nunca descambar para algum tipo de versão drag de Judy cheia de caras e bocas”, escreveu a revista Entertainment Weekly.

Os colegas de elenco de Zellweger também ficaram maravilhados.

“Raramente ela não era Judy. Ela tinha muita coisa a fazer. Muitas vezes ela estava trabalhando antes de eu chegar e ainda estava trabalhando depois de eu ir embora. Raramente a vi fora do personagem, por isso meio que esqueci quem Renée era”, contou Finn Wittrock, que viveu o quinto e último marido de Garland, Micky Dean.

Embora os filhos de Judy —Liza Minnelli, Lorna Luft e Joey Luft —não tenham se envolvido no filme, Renée espera que vejam que “nossa intenção de louvá-la é evidente”.

“Quando você entende o que ela conseguiu superar para poder continuar a mostrar resultados e continuar a se apresentar para suas plateias, e se conectar com as pessoas e comovê-las como ela fazia, é aí que você realmente entende como ela foi extraordinária”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below