for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Netflix fará filmes na Itália com grupo Mediaset de Berlusconi

Reed Hastings, co-fundador e CEO da Netflix 30/6/2016 REUTERS/Kim Hong-Ji

ROMA (Reuters) - O serviço de streaming norte-americano Netflix fechou um acordo com a Mediaset, a maior emissora comercial da Itália, para produzir filmes no país, informaram nesta terça-feira as duas empresas, que tentam cortejar novos espectadores em um mercado competitivo.

Em um evento realizado em Roma para apresentar o acordo, a empresa por trás de séries de sucesso como “The Crown” e “Stranger Things” também anunciou que abrirá escritórios e pagará impostos na Itália – um afago às autoridades locais, que já perseguiram gigantes internacionais de tecnologia suspeitas de sonegação fiscal.

A parceria surge em um momento de concorrência acirrada no disputado mercado de televisão europeu, que vem sendo pressionado pela popularidade crescente de serviço de streaming on-demand como a Netflix.

O grupo de streaming, por sua vez, está fortalecendo ligações estratégicas na Europa para enfrentar uma onda de novos rivais, como a Disney e a Apple. No mês passado, ele assinou um acordo com o francês Canal+ para acrescentar assinaturas da Netflix aos seus pacotes de TV.

Conforme o acordo, a Netflix e a Mediaset, que é controlada pela família do ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, cofinanciarão sete filmes rodados na Itália por cineastas independentes locais.

Os filmes serão disponibilizados pela Netflix em todo o mundo a partir do ano que vem. A Mediaset exibirá as produções com a marca Netflix em seus canais abertos na Itália 12 meses depois.

“Grandes histórias podem vir de qualquer lugar e ser amadas em todos os lugares”, disse o diretor-executivo da Netflix, Reed Hastings.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up