October 24, 2019 / 3:03 PM / a month ago

Jovem maestro assume Filarmônica de Israel após 50 anos de comando de Zubin Mehta

TEL AVIV (Reuters) - Zubin Mehta tinha só 25 anos quando regeu a Filarmônica de Israel pela primeira vez. Mais de meio século depois, ele passa a batuta a um maestro israelense 53 anos mais jovem que está em rápida ascensão.

Maestro Zubin Mehta e seu sucessor na Filarmônica de Israel, Lahav Shani, em entrevista à Reuters em Tel Aviv 18/10/2019 REUTERS/Amir Cohen

O maestro indiano de 83 anos coroou milhares de apresentações como diretor musical da renomada orquestra sinfônica com uma série de concertos de despedida em Tel Aviv nesta semana, abrindo caminho para a chegada de Lahav Shani, de 30 anos.

Shani maravilha plateias há mais de uma década como regente e pianista, criando um currículo invejável com apresentações na Europa e acabando com os questionamentos a respeito de sua juventude com sua impetuosidade musical.

“Não é possível nenhum maestro ter tocado todas as 104 sinfonias de Haydn, então sobrou muita coisa para Lahav”, disse Mehta à Reuters durante uma entrevista com a dupla na qual deu conselhos e debateu repertório com Shani, que assume como diretor musical em 2020.

Shani cresceu em Tel Aviv e começou estudando piano. Mais tarde, incentivado por Mehta, ampliou seu treinamento para a regência orquestral na prestigiosa Academia de Música Hanns Eisler de Berlim.

“Eu (ouvi) a orquestra com o maestro (Mehta) muitas vezes na infância”, contou Shani. “Quando era estudante, aprendi com os músicos da orquestra. Eles foram meus professores de música de câmara (e) contrabaixo”.

Shani se apresentou com a orquestra de 100 membros pela primeira vez aos 18 anos, tocando o Concerto para Piano nº 1 de Tchaikovsky. Nesta temporada, sua agenda de pianista inclui apresentações do Concerto para Piano nº 3 de Rachmaninov com a Staatskapelle de Berlim.

Ele atua ao mesmo tempo como maestro chefe da Filarmônica de Roterdã —o mais jovem no posto— e como maestro convidado principal da Sinfônica de Viena.

Os fãs israelenses de música clássica comemoraram a escolha de Shani, mas disseram que a aposentadoria de Mehta marca o fim de uma era.

O período do regente nascido em Mumbai com a orquestra fundada em 1936 como Orquestra da Palestina, quando a região estava sob comando britânico, se estendeu durante a maior parte da história dramática de Israel desde a fundação do país, em 1948.

Durante sua carreira célebre de seis décadas, Mehta também comandou as filarmônicas de Nova York e Los Angeles e as principais casas de ópera de Munique e Florença.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below