for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Lenda da Nouvelle Vague do cinema francês, Anna Karina morre aos 79 anos

PARIS (Reuters) - A atriz Anna Karina, nascida na Dinamarca, uma das mais aclamadas estrelas do influente movimento Nouvelle Vague (nova onda) do cinema francês, morreu de câncer, aos 79 anos, disse sua agente, neste domingo.

Karina, famosa pelos seus olhos azuis maquiados com rímel, era a musa frequente do diretor Jean-Luz Godard, seu primeiro marido, tendo feito sete de seus filmes, incluindo “Uma Mulher É Uma Mulher”, “O Demônio das Onze Horas” e “Bando à Parte”.

Sua agente Laurent Balandras disse à imprensa francesa que ela morreu em Paris, na companhia do quarto marido, o diretor americano Dennis Berry.

“Seu olhar era o olhar da Nouvelle Vague. Será eterno”, tuitou o ministro francês da Cultura, Franck Riester, sobre Karina, um ícone dos anos 1960. “O cinema francês ficou órfão. Perdeu uma de suas lendas”.

Karina também trabalhou com outros grandes diretores, incluindo Lucchino Visconti, Jacques Rivette e Rainer Werner Fassbiner, e protagonizou algumas das maiores produções em língua inglesa entre o fim da década de 1960 e começo da de 1980.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up