for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Regina Duarte diz que aceita assumir Cultura, mas não há prazo para posse

Atriz Regina Duarte fala com jornalistas no Palácio do Planalto 29/1/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - A atriz Regina Duarte anunciou ao presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira que aceita assumir a Secretaria Nacional de Cultura, mas a posse não será imediata.

Ao sair do Palácio do Planalto, onde passou a tarde em reuniões com o presidente e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, a atriz disse aos jornalistas que havia aceitado.

“Sim, mas agora vão ocorrer os proclamas antes do casamento”, mantendo a analogia que tem usado até agora na relação com o presidente. Na semana passada, Regina afirmou que estava “noivando”.

Proclamas é o anúncio público de um casamento que é lido na Igreja Católica, comunicando a intenção dos noivos de oficializarem a relação. Depois dos proclamas lidos, é preciso esperar um prazo determinado para a cerimônia.

Ao chegar ao Palácio da Alvorada, o presidente repetiu que estava “na fase dos proclamas”.

“Está caminhando, ela está acertando as questões pessoais dela para assumir”, disse. Perguntado ainda se há uma data para a posse, Bolsonaro disse que “não tem prazo”.

Regina Duarte foi convidada para assumir no lugar de Roberto Alvim, demitido por ter usado frases e estética semelhantes nazista ao lançar um prêmio cultural.

A atriz, no entanto, tinha evitado até agora uma resposta definitiva. Na semana passada, passou dois dias em Brasília conversando com ministros e secretários da pasta que deverá assumir, e prometeu uma resposta para quando Bolsonaro chegasse de viagem a Índia.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up