February 6, 2020 / 11:36 PM / 4 months ago

Julgamento do cantor R. Kelly por abuso sexual é adiado para julho

O cantor R. Kelly, ao centro. 6/6/2019. REUTERS/Daniel Acker

NOVA YORK (Reuters) - Uma juíza federal adiou nesta quinta-feira o julgamento de R. Kelly por extorsão, abuso sexual e suborno para 7 de julho, em Nova York, para não entrar em conflito com outro julgamento do cantor em um caso separado de Chicago.

A juíza distrital Ann Donnelly, do tribunal federal do Brooklyn, em Nova York, disse que a data prevista do julgamento em Chicago para o dia 27 de abril fez com que a data de 18 de maio para iniciar o julgamento no Brooklyn fosse “um tanto irreal”.

Kelly, que as autoridades federais detiveram em Chicago, participou da audiência no Brooklyn por videoconferência vestindo uma camisa laranja de manga curta com gola em V sobre uma camiseta branca.

Seu advogado Douglas Anton apoiou o adiamento, citando evidências “volumosas” para a revisão, e que os advogados de defesa de Kelly “nem sabem quem são as duas supostas vítimas”.

Conhecido por sucessos como “I Believe I Can Fly” e “Bump N ‘Grind”, Kelly, de 53 anos, enfrenta acusações de abuso sexual que remontam há mais de duas décadas, incluindo relatos de acusações no documentário da Lifetime de janeiro de 2019 “Surviving R Kelly”.

Ele se declarou inocente de todas as acusações criminais em vários casos apresentados em Nova York, Illinois e Minnesota no ano passado.

Os promotores do Brooklyn acusaram Kelly de administrar um esquema criminal no qual mulheres e meninas menores de idade foram recrutadas para praticar sexo com ele.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below